Conexão Lia Nagel

quarta-feira, 10 de março de 2021

Independência Emocional

Nos orgulhamos de nossa independência emocional.
Claro, não é bem assim: continuamos precisando dos outros na nossa vida inteira, mas é uma “vergonha” demonstrar isso, então preferimos chorar escondidos.

E quando alguém nos pede ajuda, esta pessoa é considerada fraca, incapaz de controlar seus sentimentos.


A palavra independência em geral é definida como a desassociação de um ser em relação a outro, do qual dependia ou era por ele dominado.
É o estado de quem ou do que tem liberdade ou autonomia.
Se a independência financeira em geral não é alcançada a menos que primeiro sejamos específicos naquilo que queremos alcançar e então ir em busca daquilo. Dependemos do aprendizado sobre esse assunto para criar independência financeira.


Aproveite esse momento e se pergunte com profunda atenção em sua resposta. “O que seria independência financeira para mim”? “O que eu teria de ter ou ser para me sentir independente financeiramente”?
E a mesma regra você deve aplicada em relação a independência emocional.


Alguma vez você já se perguntou:


“Que tipo de pessoa eu teria de ter a meu lado para eu me sentir independente e feliz em relação a mim mesma (o)”? “Como seria essa pessoa”? “Que tipo de personalidade teria de ter para eu admirar e respeitar essa pessoa”? E assim por diante.


Quanto a você que se sente independente em pelo menos algumas das independências parabéns!

Sugiro procurar aprimorar as que não foram lapidadas ainda, não somos perfeitos, mas dá gosto querer se sentir perto das vitorias ultrapassando nossas limitações.

O primeiro passo para assumir o controle de nossas vidas é: cultivar saúde emocional, obtendo relação saudável com si mesmo, e depois com os demais. Auto estima, auto confiança, nutrição emocional. E, clareza mental a respeito de quem somos, e proximidade com nossa essência. E, assumir o compromisso de optar sempre pelo melhor em nossas vidas, independente das escolhas dos outros.


Muitas vezes está tudo bem, você dominando a situação, só, feliz, inteiro, sem dívidas, sem culpas, sem qualquer outro no coração ou na cabeça – livre, desocupado, disponível e, mais que tudo, absolutamente feliz! Pronto para começar uma nova relação e certo de que isso não faz a menor diferença para seu estado de espírito.


Independente de qualquer coisa você deve continuar se amando, amando os outros, mas deixou esvaziar aquela sensação enlouquecida de necessitar do outro para respirar. Pode, por isso, analisar incluir ou não uma relação na sua vida. Pode escolher: entrar ou não em um relacionamento saudável. Pode decidir por manter tudo como está ou recomeçar a amar, e isso é muito melhor.


No trabalho se você consegue estar bem, apesar de muitos a seu lado ainda não possam alcançar o estado em que chegou!


Chegar aqui dá trabalho? Sim, um trabalhão danado.


Demanda trabalhar a auto estima, mudar o foco e deixar para lá a função insana de se ocupar com o outro. É importante mudar de lado e assumir a si mesmo. Abrir mão da dependência emocional, evoluir principalmente.


Tudo é possível, mas não é nada simples e muito menos rápido, vai ter muitos momentos em que estará sozinha não por medo, mas por opção!


Até porque, o fato de ter feito escolhas erradas, simplesmente não pode condená-lo a continuar errando e a única forma de sair desse círculo é compreender que sim, você errou, escolheu o pior e se deixou iludir.


Mas passa! Dói, mas crescer dói, olhar para os erros é dolorido, compreender o que nos faz manter um comportamento doente, vicioso, o que nos faz viver uma vida é um temor. Procure olhar para trás, mas continuar andar pra frente, seja forte, você consegue.


Amadurecer é um caminho inevitável, e quando conseguir entender, ai conseguira se auto conhecer ai está tudo bem. Sem os véus é possível viver. Viver de forma diferente. No aqui, agora, para escolher melhor com base em todo o aprendizado, isso que você vai alcançar.


Procure fazer uso desse poder de escolha é mesmo o máximo!


E faz tão bem, que eu realmente recomendo deixar de lado o que não serve e focar no que faz bem! Esse é mesmo o melhor dos mundos. E, para tal, não há mágica.
É preciso deixar de lado tudo o que for piloto automático, conforto desconfortável, acomodação.


É necessário usar a força e a coragem – que pode estar escondida por anos de submissão. É preciso pegar a vida com as próprias mãos. Deve definir os caminhos, as diretrizes a forma como quer chegar do outro lado.


Plantar o bom para colher beleza, verdade, bondade. Respirar e inspirar. Viver porque é bom. Porque podemos mais.
Para conseguir tudo isso deve sonhar e também auto conhecimento, recuperação da auto estima e, um toque de desapego. Desapego da dor, do sofrimento, de tudo o que não é coerente com as nossas novas escolhas, tudo isso junto com seus sonhos.

Pois nunca devemos nos esquecer de nossos sonhos.

Por isso, quando está tudo bem podemos sempre celebrar!


Festejar, a vida, as datas importantes, o momento, tudo enfim, e para isso viva, pense escolha, e seja muito feliz!


Fonte: Lia Nagel; Terra.


segunda-feira, 8 de março de 2021

Chocolates e Enxaqueca


Excesso de chocolate pode causar mais crises de Enxaqueca! Cuidado com os exageros com chocolate na Páscoa.

A enxaqueca é uma doença multifatorial, com uma predisposição interna e fatores desencadeantes externos. Dos fatores desencadeantes, dos fatores que causam enxaqueca, dividimos em fatores alimentares, ambientais, hormonais e comportamentais.

Dentre os fatores alimentares estão entre os mais importantes o jejum (ficar sem comer, pular refeições), o álcool, o excesso de cafeína (presente no café, chás pretos, refrigerantes, chocolates e analgésicos). Outros fatores alimentares menos frequentes são os adoçantes, glutamato monossódico (aji-no-moto), condimentos, temperos fortes, enlatados, embutidos, frutas cítricas, nozes, sorvete, comida gordurosa.

O CHOCOLATE

Chocolate é um alimento desencadeante de crises de enxaqueca, é uma das causas da enxaqueca, embora não seja a predominante. Existe até um mito de que o chocolate sendo consumido na fase de pródromo, anterior a crise de enxaqueca, quando uma vontade de comer doce toma conta de quem tem enxaqueca e em seguida (horas depois) vem a enxaqueca, muitas vezes se põe a culpa no chocolate, mas na verdade pode ter sido apenas o pródromo da enxaqueca.


Mas na PÁSCOA o CHOCOLATE passa a ter uma importância maior, com o exagero do consumo, muitas pessoas, inclusive crianças passam a ter crises de enxaqueca com a ingesta dos chocolates.
O chocolate pode desencadear crises de enxaqueca por várias razões, pelo seu conteúdo de:
1. Cafeína, 2. Gordura, 3. presença de nozes ou outras frutas secas.
Cuidado com os exageros! 
Não exceda no consumo do chocolate!

Segundo a nutricionista Vanessa Santos, o chocolate tem uma grande quantidade de substâncias que podem trazer sérios problemas de saúde.
O chocolate em excesso engorda mesmo. Um bombom de 13 gramas tem 70 calorias. Entretanto, pesquisas têm mostrado que essa guloseima pode fazer bem à saúde. Consumido na medida certa ele é capaz de manter as células jovens e a pressão arterial controlada.
O chocolate é composto de substâncias poderosas para o nosso organismo:
O triptofano ajuda no desenvolvimento do feto em mulheres grávidas.
O aminoácido também produz serotonina, um remédio para as tensas.
A massa de cacau também tem magnésio, bom para combater o estresse.
Um alerta: É necessário ficar atento a tabela nutricional do produto, pois quanto menos valor calórico tiver o chocolate, menos prejuízos à saúde ele pode causar.

Fonte: Folha de São Paulo; Dr Mario Peres, médico neurologista; Vanessa Santos, nutricionista; Lia Nagel.

sábado, 6 de março de 2021

Aprenda a identificar os tipos clássicos de homens problemáticos (homens cilada)

Eles existem desde que o mundo é mundo e, para não ser desmascarados, ficaram mais sutis na hora de camuflar as artimanhas.
Fomos mais espertas: procuramos vítimas recentes e fizemos o retrato falado dos homens roubada.
Olho neles!
Em tempos de relacionamentos complicados, parece um sonho deparar com um homem que faz de tudo para conquistar você e demonstra conhecer a alma feminina como poucos.
Se estiver fragilizada, então, melhor (para ele): é a presa perfeita.
Mas esse conto de fadas não costuma ter um final feliz.
Já aconteceu com você?
Bem vinda ao clube.
Todas nós já topamos com um tipo assim.
O homem cilada está em toda parte.
E às vezes a própria mulher dá uma forcinha: está tão predisposta a encontrar o parceiro ideal que não enxerga mais nada. Na hora de avaliar um candidato a namorado, é fundamental cuidar da auto estima. "Valorizar as próprias qualidades e não esperar que o outro venha confirmar o seu valor", traduz a psicóloga Lesley Xavier, do Rio de Janeiro.
O mais doloroso é descobrir que todo mundo ao redor percebia a armadilha, menos, claro, nós mesmas, que deixamos a situação se arrastar por anos - como aconteceu com a secretária Ana Magal, 31 anos, do Rio de Janeiro.
Ela manteve um relacionamento com um homem cilada por quase cinco anos. Sempre que saíam, ele a apresentava como uma simples amiga. "Eu me chateava, mas estava apaixonada demais para terminar." Hoje, Ana desconfia daqueles que se mostram fofos, mas arranjam desculpas para não dar as mãos na rua e se enrolam com explicações para um simples atraso, por exemplo.

Se ninguém está a salvo de esbarrar com esses tipos, a boa notícia é que, mesmo se esforçando para não deixar pegadas, eles podem ser reconhecidos a tempo.
Conheça os quatro modelos mais comuns no mercado:

O homem ternura
Logo que conheceu "José", em um site de relacionamentos, a professora de educação física "Cíntia", 36 anos, ficou encantada. Ele vinha de uma série de namoros complicados, e Cíntia teve a certeza de que o moço encontraria nela, enfim, um porto seguro. Depois de duas semanas de conversa online, marcaram um encontro. A primeira semana foi um sonho: José era sempre "fofo" e apaixonado. Cíntia conheceu a mãe, o padrasto, o filho e os melhores amigos dele. Mas não frequentavam juntos locais públicos. "Ele dizia que a ex-mulher o colocara na Justiça porque ele pagava 'apenas' 10 mil reais de pensão para o filho e havia um mandado de prisão contra ele." Apesar dos avisos dos amigos, Cíntia continuou com ele. Quando José contou que o advogado tinha conseguido suspender o mandado de prisão, Cíntia comemorou, mas a alegria durou pouco. Na primeira noite de "liberdade", ele ligou dizendo que estava deprimido demais para se encontrar com ela. A intuição levou Cíntia a abrir a página de José na internet. "Havia um recado de uma moça de outra cidade e a resposta dele: uma declaração de amor. Fiquei chocada." Ao ser confrontado, José não assumiu o caso, mas, com cara de desolado, alegou que Cíntia era "linda demais para ele e que não teriam futuro juntos". O namoro terminou naquela mesma noite.

Como reconhecê-lo



Ele é "fofo", aparentemente carente, precisando de colo. Vem com aquela conversa de namoros sofridos ou ex-mulheres vingativas. Se diz um romântico à procura de um grande amor, que não teve sorte nos relacionamentos anteriores. Apresenta a nova "vítima" à família e aos amigos, fazendo-a sentir-se acolhida e segura.

O homem perfeito
A secretária capixaba Débora Ferreira, 28 anos, também pensou ter encontrado o homem ideal. Ele era gentil, trabalhador, carinhoso, dedicado... "Como falávamos em um futuro juntos, comecei a procurar apartamento e a pensar na data para o casamento. Foi quando ele mudou", diz. O moço passou a chegar tarde nos encontros e a repetir comentários como "muitos relacionamentos acabam antes de chegar ao altar". Ele foi esfriando e parou de se preocupar com os sentimentos dela. A perfeição era uma farsa: "Ele só queria viver experiências novas", descobriu Débora.
A jornalista Ana Kalyne, 40 anos, também caiu no laço do homem perfeito. "Ele fez de tudo para me conquistar: mandou flores, me levou aos melhores lugares, trouxe presentes lindos." Para completar, falava que queria casar e até chorava quando Ana dizia não querer a mesma coisa. "Depois de um tempo, cheguei mesmo a considerar a possibilidade de me casar." Afinal, que mulher não gosta de homens estáveis, inteligentes e, ainda por cima, aparentemente apaixonados? " Eles têm sempre na ponta da língua frases do tipo: 'Você é a mulher da minha vida'." Parecem ter a ideia fixa da conquista, mas quando ela acontece... se mandam. Foi assim com Ana. Hoje, ela está namorando e feliz. O eleito passa longe do estilo perfeito.

Como reconhecê-lo


É um sujeito que, de cara, demonstra ter todas as qualidades valorizadas pelas mulheres. É gentil, elegante, dá presentes. Geralmente, ele se declara logo na primeira semana, se expressa com facilidade, olha nos seus olhos e faz comentários que toda mulher gosta de ouvir, como elogiar o novo corte de cabelo.

O homem sincero
Esse faz o gênero franco. Deixa claro que não quer nada sério, mas garante que tamanha sinceridade é em respeito aos sentimentos da mulher.
A fisioterapeuta "Denise", 27 anos, caiu nessa conversa. A convite de um casal de amigos, foi à casa de um desses homens sinceros. Era um lugar elegante, como o dono da casa. Ele serviu um jantar acompanhado pelos melhores vinhos e discorreu sobre a arte da degustação. Quando deu por si, Denise estava aos beijos e abraços com o moço. Foram para a cama na mesma noite e tiveram uma transa fantástica. No dia seguinte, ela acordou com um café da manhã e, ao chegar em casa, recebeu uma mensagem dele. "Para mim, estava claro que haveria uma continuidade." Mas, passada uma semana, nenhum sinal do moço. O amigo em comum explicou que ele tinha acabado de se separar da mulher e estava se adaptando à vida de solteiro. "Eu me agarrei àquela explicação para justificar o sumiço dele e aproveitei a primeira oportunidade para encontrá-lo de novo." Na segunda vez, o sexo foi ainda mais explosivo. Mas, quando terminou, ele confessou que não queria nada sério com ninguém. "Eu não podia acreditar, tinha certeza de que ia dar certo." Era engano. Depois disso, o moço passou a evitá-la. "Vi que ele não queria nada mesmo. Pelo menos, não comigo."
Como reconhecê-lo


Ele é direto: não faz declarações nem perde tempo com presentinhos e bilhetes românticos. Vai logo ao ponto: quer levá-la para a cama. Obviamente, não diz isso com palavras, mas deixa claro por sua maneira de agir. Tudo é muito rápido: ele arma o cenário de sedução e dá o bote, porque quer estar livre e pronto para outra.

O homem vampiro
A hostess "Patrícia", 27 anos, conheceu um candidato a namorado em um site de relacionamento. Marcaram um encontro em um bar. Nem bem se sentaram, o moço passou a desfiar um rosário de lamentações: as dificuldades no trabalho e quanto ele dava duro na vida. Foi assim a noite inteira. Ao pedirem a conta, ele começou uma conversa sobre a divisão das despesas. "Eu disse que, no primeiro encontro, ele deveria pagar por uma questão de cavalheirismo." A contragosto, ele pagou a conta. Ao deixar Patrícia em casa, perguntou quando iriam se encontrar de novo. Ela riu, mas nunca mais atendeu a nenhum telefonema dele. "Vi que era totalmente roubada."
O homem vampiro suga a mulher. Muitos são possessivos e ciumentos.
A funcionária pública "Karina", 32 anos, namorou um tipo assim por três meses. "Ele controlava meus e-mails, me fez tirar minha página no Orkut e proibiu o MSN", conta. Tinha ciúmes de tudo e de todos, dos amigos aos familiares de Karina. Ela descontava a frustração comendo sem parar, e o namorado fazia comentários maldosos sobre os 5 quilos que Karina tinha ganhado. Mesmo com a autoestima em baixa, um dia a ficha caiu: "Eu estava fazendo análise e as sessões me ajudaram a perceber porque vivia tão infeliz. Aquele sujeito estava me sugando".

Como reconhecê-lo


É do tipo nervoso, agitado, inseguro, sempre com medo de ser traído. Gosta de vigiar todos os passos da pessoa com quem está saindo e tenta isolá-la do contato com os amigos e a família. Vive reclamando da vida. Quase nunca tem dinheiro, mas não faltam boas desculpas para pedir para você pagar a conta.

Fonte: Cláudia Ramos





Não dê de imediato as suas informações pessoais como telefone, endereço e outras referências. Afinal de contas, até que possa conhecer bem a pessoa que está do outro lado, vai demorar um pouquinho. Cuidado com as pessoas que logo sugerem uma certa intimidade. Tenha prudência, cautela com tudo que conversa pela internet. Salve todas as suas mensagens e bate papos virtuais. Atualize sempre seu anti vírus. Não marque encontros às escuras. Marque em locais públicos e comente sempre com amigos ou melhor, leve um amigo para ir com você ao encontro. Previna-se.