Conexão Lia Nagel

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

FOR YOU ....

Assista a "Good Morning!" no YouTube

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Dubai Nights - Absolutely wonderful ......

A QUÍMICA ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER


A química é uma ciência teórica e experimental, que estuda a estrutura, composição e a transformação das diversas matérias existentes e a inúmeras substâncias que as formam.
Com certeza você aprendeu isso na aula de Química, certo??
Mas e a química que existe entre um homem e uma mulher?
O que determina, no meio de centenas e milhares de pessoas, sermos atraídos exatamente por aquele homem ou aquela mulher?
Arnaldo Jabor diz em uma crônica: “Se o beijo bate... se joga... se não bate... Mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta”.
Cientificamente, quando os amantes se vêem ou se tocam há uma mudança na pulsação, na respiração.

Tudo isso para que o cérebro secrete substâncias químicas das anfetaminas, como da dopamina e a neropinefrina.

Quando beijamos, o pulso passa de 70 a 140 batidas por minuto, 29 músculos entram em ação, dos quais 12 pertencem a língua.
Trocamos cerca de 0, 7 diagrama de albumina, 0, 8 miligrama de materiais gordurosos, 0, 5 miligramas de sais minerais, 9 miligramas de água, 18 substâncias orgânicas e pasmem... 250 bactérias e vírus.
Haja química!!!!
Uma química, que ocorre em nosso corpo, mas que necessita de um outro ser humano, para que seja despertada.
Mas, não qualquer ser humano. Aquele... entende??
E não estamos falando em beleza!
Somos atraídos muitas vezes por pessoas que fogem aos nossos padrões de beleza. Tipo que voce às vezes até se pergunta: que é que eu vi nele (a)?
A química a que me refiro não é exatamente a transformação destes agentes, que ocorrem em nosso organismo, porque sabemos que comprovadamente isso acontece.
Mas, o porquê ela ocorre especificamente com determinada pessoa?
A QUÍMICA DO PRAZER
O que fala mais alto neste momento? Seguimos entorpecidos o instinto. Bebemos o néctar do desejo inebriados por pensamentos confusos, perdidos, achados, sem sentido... No perfume da tua pele, saboreio o pecado Na luxúria da noite, alimento a minha libido, tendo apenas a lua como "voyeur". No toque suave de tuas mãos, sinto a presença de cada célula do meu corpo. A luz dos teus olhos ofusca a minha visão, não enxergo mais o que está diante de mim, mas sou capaz de ver as tempestades mais distantes, no outro extremo do continente. Tua boca mata a minha sede. Neste momento sinto o agridoce sabor de teu suor, e você sente o adocicado mel do êxtase de minhas lágrimas. Inalamos o denso aroma que sobe da terra. ouvimos a silêncio tímido de nossos gemidos. Abraçamos o Feitiço de Áquila que não surge apenas à noite mas também, logo após o despertar do sol. Me perco, enfim, nos sentidos, mas me encontro na essência do prazer Permanecemos assim, até que o nosso éter evapore e recomece na próxima noite de amor. Como compreender essa química??? Somos seres da mesma espécie... fisiologicamente iguais mas, os outros não nos interessa... tem que ser com ELE... tem que ser com ELA... Afinal, algum professor explica essa tal química do prazer????

Fonte: Silvana Giudice; Lia Nagel

Sexualidade em Idosos


A sexualidade em idosos é objeto de muita polêmica. Os estudos demográficos sobre essa questão apresentam resultados que devem ser vistos com reserva uma vez que essa população não costuma se comportar com muita abertura quando questionados sobre suas vidas íntimas. De um modo geral se aceita que à medida que os anos avançam o interesse frequência e o desempenho dessa atividade diminui em ambos os sexos.

Entre as mulheres o interesse costuma estar mais diminuído que nos homens. Fatores como o estado civil, o estatus social e a presença de doenças afetam essa atividade de maneira determinante e devem ser considerados. Doenças cardíacas, insuficiência coronariana e infartos recentes podem gerar estados de ansiedade e insegurança interferindo nessa esfera. Acredita-se que pessoas idosas que são aptas para subir um lance de escadas sem desconforto, têm condições físicas para manter uma vida sexual satisfatória sem grandes problemas.
Algumas doenças realmente acabam por interferir seriamente e entre elas se destacam:
Artrites: Cerca de 50% das pessoas com problemas articulares com dores e limitações funcionais costumam ter sua atividade sexual reduzida. O tratamento das dores,medidas de reabilitação física e o aconselhamento sobre as posições mais confortáveis no intercurso sexual minoram essa condição.
Próstata: Homens submetidos à ressecção transuretral parcial ou total da próstata são vítimas frequentes de impotência. Em 90% das cirurgias desse tipo ,uma complicação ,que deve ser discutida com o médico antes do procedimento, é a ejaculação retrógrada quando o líquido seminal , ao invés de ser expelido no orgasmo, flui para o interior da bexiga urinária. A capacidade de conseguir uma ereção não costuma estar comprometida.
Câncer de Mama: Mulheres que são submetidas a cirurgias mutilantes como a mastectomia costumam ter sua sexualidade comprometida por ansiedade e medo da reação e/ou rejeição do parceiro. O aconselhamento profissional psicológico e a passagem do tempo aliviam esse tipo de manifestação.
SEXUALIDADE FEMININA
A sexualidades das senhoras é afetada basicamente por três aspectos:
Motivação e desejo · Problemas com o parceiro (afeto, diálogo, informação) · Doenças físicas limitantes (osteoartropatias, doenças cardíacas) · Doenças emocionais (depressão, ansiedade) · Diminuição da libido (hormonais) Alterações genitais · Atrofia vaginal (secura, estreitamento, dor). Fatores sócio-culturais · Vergonha, receio do ridículo · Educação rígida, valores morais e religiosos · Dificuldade em propor ou insinuar o início da relação
O desejo parece estar comprometido pela alteração dos níveis de estrógeno. A falta de lubrificação vaginal pode causar dor e desconforto. A resolução desse problema, orientada pelo ginecologista, costuma ser simples e geralmente feita com lubrificação externa e/ou com o uso de cremes a base de hormônios. Um dos grandes problemas, entretanto, é que muitas senhoras não se queixam e deixam as coisas permanecerem como estão. A vergonha, o medo do ridículo e outros receios de ordem cultural fazem com continuem mantendo relações dolorosas ou que deixem de realizá-las por razões óbvias.
O comportamento do parceiro é decisivo. O afeto,o carinho, a informação, a paciência e o respeito às limitações físicas e/ou emocionais de ambos é fator determinante no relacionamento. Em geriatria nunca se deve falar em sexualidade sem afetividade. Sexo por si só, sem afeto, não costuma ser praticado ou ser gratificante para casais idosos. Apenas 3% das mulheres vão ao ginecologista para resolver questões de ordem sexual, mas se estimuladas a falar sobre o assunto, 15% apresentam queixas nessa área demonstrando claramente a pouca disposição que as senhoras têm em expor seus problemas íntimos voluntariamente. Muitas senhoras, só após anos de relacionamento com seu médico tomam coragem para abordar o assunto. Por outro lado, poucos médicos costumam tocar nesse assunto fazendo com que esse tabu siga persistindo.
Raramente os médicos estão preparados para aconselhar seus pacientes idosos nessa sensível área. Infelizmente esse fato prejudica a saúde de um modo geral uma vez que a grande maioria dos problemas que comprometem essa esfera é resolvida com informações corretas, educação específica sobre aspectos biológicos e com um aconselhamento profissional dirigido e personalizado. Um estudo realizado com senhoras acometidas de artrite demonstrou que 40% delas gostariam muito que seus médicos abordassem o assunto.
SEXUALIDADE MASCULINA
Nos homens idosos, o padrão de sexualidade é um dos componentes essenciais para a qualidade de vida. Assim como nas senhoras, é esperada uma diminuição na motivação, frequência e desempenho. O sexo em si perde suas cores. A questão emocional sempre acompanha os contatos mais íntimos onde o afeto torna-se cada vez mais presente e necessário. Na ausência de doenças a rigidez do pênis costuma ser adequada para o intercurso até idades bastante avançadas.
A ereção é mais demorada e normalmente conseguida com estimulação direta mais prolongada. A impotência ou disfunção erétil é de longe a questão sexual que mais aflige a população masculina. O hormônio masculino, testosterona, é responsável pela libido (desejo) e também na manutenção da integridade dos tecidos e dos órgãos envolvidos no processo. Com o passar dos anos há um declínio natural das taxas desse hormônio que acabam por determinar essas alterações.
Taxas muito baixas são corrigidas com suplementação. A ereção é um ato complexo relacionado com fantasias e/ou estimulação local direta. Essa reação é regulada basicamente pelo cérebro e medula nervosa. São liberadas substâncias que causam a dilatação dos vasos sanguíneos e o preenchimento dos corpos cavernosos do pênis (pequenas bolsas laterais) resultando na rigidez do órgão. As veias se fecham e aprisionam o sangue nessa região conferindo a manutenção da ereção. Após o orgasmo, as veias deixam o sangue escoar, as artérias voltam ao seu calibre normal e a ereção termina.
Na investigação da impotência, a ultrassonografia fornece importantes informações com respeito à integridade dos vasos sanguíneos. Os exames laboratoriais mais comuns incluem a dosagem de testosterona total e livre,a glicemia e eventualmente a dosagem de prolactina. A verificação das taxas de glicemia é fundamental uma vez que o diabetes mellitus é uma causa frequente de impotência sexual. A verificação da pressão arterial é obrigatória no exame físico. Grande parte dos portadores de hipertensão arterial apresentam disfunção erétil como complicação.
AVALIAÇÃO CLÍNICA DA DISFUNÇÃO ERÉTIL Um dado de importância quando se avalia uma queixa de disfunção é se há ereção noturna involuntária. A presença desse tipo de ereção demonstra não haver problemas relevantes de ordem física recaindo as possibilidades em causas emocionais. A ausência conduz à possibilidade de doenças associadas ao processo. A impotência sexual de aparecimento súbito normalmente está relacionada ao uso de alguns medicamentos ou devida a traumas emocionais. A alternância entre boas e más ereções faz pensar primeiro em problemas psicológicos. A piora progressiva sugere a coexistência de doenças. Alguns hábitos relacionados ao estilo de vida como o tabagismo, o consumo excessivo de álcool e o uso de drogas podem estar intimamente relacionados com o quadro. Algumas condições e doenças devem ser especialmente investigadas: · Diabetes mellitus · Hipertensão arterial · Doenças vasculares · Cirurgias (próstata, aneurisma de aorta) · Ginecomastia (aumento das mamas por doença endócrina) · Abdome volumoso e pênis de pequenas dimensões · Doenças neurológicas periféricas · Atrofia dos testículos

Fonte: Dr. NORTON SAYEG - Médico Especialista em Geriatria e Gerontologia


Sexo na Terceira Idade

Até bem pouco tempo atrás, as pessoas davam como certa e incontestável a perda gradativa do desejo sexual e, consequentemente, da atividade em si. Às vésperas do lançamento de um medicamento para as mulheres, equivalente aos comprimidinhos azuis que chegaram ao mercado há quase dez anos para garantir a virilidade dos homens, especialistas explicam o que acontece com a vida sexual depois dos 50.


"Ao contrário do que se pensava nos anos 80, acreditando que a disfunção sexual (DS) estava diretamente relacionada a fatores psicológicos, hoje sabemos que a grande maioria das pessoas apresenta dificuldade ou desinteresse sexual em virtude de algum componente orgânico", diz o doutor Paulo Rodrigues, urologista do Hospital Santa Paula.

Segundo o médico, cardiopatas, diabéticos, fumantes, hipercolesterolêmicos (que têm colesterol alto) e hipertensos podem desenvolver disfunção erétil mais cedo que outros homens. "Uma avaliação individual do paciente poderá definir um tipo de conduta para melhorar a vida sexual do paciente. Além do uso de substâncias que aumentam a oxigenação dos corpos cavernosos, garantindo ereção mais prolongada, há que se definir o uso ou não de hormônios, que, apesar de controverso, tem se revelado um poderoso potencializador do bem-estar pessoal e vigor físico".
No caso das mulheres, o período pós-menopausa pode ser vivido com alegria e qualidade de vida, desde que haja acompanhamento de um endocrinologista. "Há alguns anos, a terapia hormonal (TH) só não era empregada em pacientes que apresentassem contra-indicações. Atualmente, de preferência, se opta pela TH nos casos em que existam indicações, como osteoporose, fogachos (sensações de calor intenso) e alterações genitourinárias. Há que se pesar, inclusive, a importância da lubrificação vaginal e do controle das variações de humor como componentes fundamentais para manter uma boa relação com o parceiro", diz a médica endocrinologista Dolores Pardini, professora da Unifesp.
A médica também adverte as mulheres quanto à incontinência urinária, tão comum no climatério. "Nunca pensem que deixar 'escapar' urina, independentemente da quantidade, é normal. Nem durante longas risadas, nem ao tossir. Esse é um problema social que inibe muito as pacientes, uma vez que são obrigadas a usar absorventes constantemente, o que acaba provocando assaduras e alterando a flora vaginal. Existem tratamentos específicos para a incontinência urinária. Fisioterapia é um deles".

Fontes: Dra. Dolores Pardini, endocrinologista e professora da Unifesp e Dr. Paulo Rodrigues, urologista do Hospital Santa Paula; Lia Nagel

sábado, 16 de fevereiro de 2013

25 frases que você nunca ouvirá de um homem

É fato que nem todos os homens são iguais e uma coisa é certa: homens e mulheres têm pensamentos e atitudes, na maioria das vezes, diferentes.
Em muitas situações, o que elas odeiam que eles façam é exatamente o que acontece.
Aquilo que elas gostariam de ouvir com frequência é o que dificilmente (ou nunca) escutam de seus parceiros.

Aqui seguem algumas frases que demonstram um pouco a "guerra" entre homens e mulheres. Apesar de serem palavras que a maioria das mulheres gostaria de escutar, provavelmente nunca serão pronunciadas de um homem para uma mulher.



1. Já que eu estou em pé, quer alguma coisa?
Com o passar do tempo, as pessoas costumam acreditar que já conquistaram umas as outras e que gentilezas como abrir a porta do carro, levar café da manhã na cama ou pegar uma bebida ficam em segundo plano.

2. Você parece triste. Quer conversar?
Quando uma mulher está abatida o parceiro até pode perceber essa mudança, mas geralmente nesses casos quem costuma assumir o papel de ouvir as lamentações femininas é a melhor amiga e não o namorado ou marido.

3. Por que a gente não vai no shopping e você escolhe alguns sapatos novos?
Qual é o homem que agüenta a indecisão de uma mulher ao andar por horas e horas em um shopping em busca de sapatos, roupas e até mesmo acessórios novos?


4. Acho que precisamos discutir nossa relação
As mulheres é que costumam chamar seus parceiros para a famosa DR (discussão de relação). Os homens não são muito de falar. Para eles, as atitudes valem mais do que as palavras.


5. Sexo não é importante. Vamos ficar apenas conversando
Os homens adoram de sexo. Eles dificilmente trocariam a oportunidade de ter um momento a dois com alguém por uma simples conversa.

6. Antonio Banderas e Brad Pitt? A gente precisa ver esse filme!
Dificilmente um homem gostaria de assistir a um filme pelo simples fato de ter dois atores famosos e consagrados como Banderas e Brad Pitt. Os homens estão muito mais interessados em filmes que tenham lutas, ação e um enredo diferente.


7. Quer ajuda para escolher os sapatos?
Um homem querendo dar palpite no sapato ou roupa da mulher por outro motivo que não seja o ciúme do tamanho curto da sua saia? Bem difícil de acontecer.

8. Você está com dor de cabeça? Deixa que eu pego um remédio para você e faço uma massagem para relaxar
A idéia de pegar um remédio nem é tão absurda assim, agora com uma massagem a tiracolo, só mesmo o homem dos sonhos.

9. Eu não sei o caminho. Vamos parar e perguntar
O homem prefere rodar uma hora a mais do que o necessário a ter de parar e perguntar para alguém onde fica um certo lugar, talvez com medo de que isso afete o senso de direção que eles querem demonstrar para as mulheres. Podem perguntar sem problemas, as mulheres continuarão amando vocês mesmo assim.


10. Eu seguro sua bolsa enquanto você experimenta outra roupa
Um homem incentivando uma mulher a gastar mais? Só pode ser fruto da imaginação feminina. Agora, é preciso reconhecer que o cavalheirismo ainda não saiu de moda e é possível ver com certa freqüência homens carregando objetos para as mulheres, para poupá-las de fazerem esforços.

11. Esse vestido ficou bom, mas por que você não experimenta mais alguns?
Será que existe algum homem que não reclama de uma mulher que demora duas horas para se arrumar? E, além disso, ainda incentive que ela demore mais ainda escolhendo outra roupa?


12. Aquela mulher tem os seios muito grandes
Raridade nº 1: os homens não acham ruim mulheres com seios grandes. Raridade nº 2: se ele percebeu que o seio da mulher é grande, no mínimo ele falaria que ela é uma "gostosa" e não reclamaria para você.

13. Você cortou o cabelo?
Não tem nada que dê mais raiva do que gastar rios de dinheiro no salão de beleza e o seu parceiro nem mesmo perceber que você deu uma mudada no visual. Perceber que uma mulher cortou o cabelo é coisa rara entre os homens, a não ser em casos extremos em que o cabelo antigo era na cintura e ela de repente resolveu cortar curtinho.

14. Esta noite quero te dar tudo o que você merece. Vamos ao restaurante mais caro da cidade
Quando um homem fala que vai dar à mulher tudo o que ela merece a primeira coisa que vem à mente é algo com relação ao sexo e não um jantar no restaurante mais caro da cidade.


15. Deixa que eu lavo a louça. Hoje é domingo e você merece descansar
O seu amado pode realmente perceber que você está cansada e merece descansar, mas certamente ele não iria querer lavar a louça para você em pleno domingo, que é dia de assistir ao jogo de futebol do time dele.

16. Querida, telefone para você. É o seu melhor amigo
É normal que os homens sintam ciúme do melhor amigo de uma mulher. Então, por mais que ele goste do seu melhor amigo não vai ficar 100% feliz quando ele ligar para você.

17. Eu acho a Sabrina Sato tão artificial
Para os homens tanto faz se o seio de uma mulher é silicone ou não, se ela fez plástica no nariz. Para eles, o que importa é o conjunto ter um resultado final bonito. Por isso não se preocupe em dar uma ajuda à genética se você estiver insatisfeita com você mesma.

18. Prefiro ficar com você. Só vou ao bar se você for
Preferir ficar com você a ir para o bar não é nada impossível para um homem. Mas, que eles adoram a oportunidade de ficarem sozinhos com os amigos para falarem de futebol, mulheres e dos novos softwares, isso é preciso admitir.


19. Você vai marcar horário para fazer as unhas? Veja se tem um para mim também, por favor
Seu parceiro pode não se importar (e inclusive gostar) que você fique horas no salão para ficar linda e maravilhosa para ele. Entretanto, querer que ele te acompanhe nesta maratona de beleza é exigir demais do seu amado.

20. Já coloquei a roupa suja na máquina
Os homens podem estar dispostos a ajudar suas parceiras, porém, lavar roupa não é uma das atividades preferidas deles.

21. O seu sapato não está combinando com a sua bolsa
A não ser que você faça combinações muito ousadas como uma bolsa vermelha e um sapato azul com bolinhas amarelas, dificilmente o seu querido fará comentários sobre essa parte da sua produção.


22. Não compre na primeira loja, vamos andar mais um pouco para você escolher melhor
A paciência na hora das compras de uma mulher não é um dos atributos mais fortes de um homem.

23. Acho que a empregada deixou poeira em cima da geladeira
Imagine a cena: o seu marido chegando do trabalho e a primeira coisa que ele se prontifica a fazer é ir até a cozinha, passar o dedo em cima da geladeira e verificar que a empregada não limpou da maneira correta. Será que isso combina com o seu dia-a-dia?

24. Vou reclamar com o vizinho dessa história de a mulher dele ficar só de calcinha na janela
Admitir que ele já viu a vizinha de calcinha na janela pode causar confusão com você e com o marido dela. Por isso, nessas situações ele vai preferir ficar na dele e não se meter na situação.

25. Amor, por que você não está enroscando os seus pés nos meus hoje?
Para ele seria uma maravilha que você esquecesse desse hábito e o deixasse dormir sem que ele acordasse de repente com um susto no meio da noite.


Fonte: Terra; Lia Nagel

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Algumas características que as mulheres admiram nos homens

Mesmo com a pouca “oferta”, as mulheres não abrem mão de escolher bem seu companheiro.


Veja a seguir as características que elas buscam nos homens.
Segundo a psicóloga Kelen Pizol, as mulheres procuram por segurança, fidelidade e companheirismo.


O homem tem que ser carinhoso e presente sexualmente”, diz Kelen.


Na opinião da terapeuta de casais Eliete de Medeiros, os aspectos externos também são muito importantes.
“A mulher procura um homem que cuida da sua saúde, que faça algum esporte, de preferência. Pois se ele não cuida nem do próprio corpo, imagine da relação”, explica a terapeuta.


“A mulher admira ainda o homem seguro, próspero e trabalhador, que tenha projetos e um foco na vida”, completa Eliete.


Segundo a profissional, não corresponde com a realidade aquele mito que as mulheres gostam de homens mulherengos. “Elas gostam do ‘galinha’ somente para ficar, porque ele é popular. Mas para um relacionamento sério nem homens e nem mulheres querem um parceiro desse tipo”, afirma.


Outras atitudes apreciadas por elas são o cavalheirismo, carinho e atenção. E, segundo Eliete, esses aspectos estão presentes com maior incidência nos homens mais velhos.

Casamento
Ao longo dos anos, foram alteradas as expectativas das mulheres em relação ao casamento. “Antes elas queriam uma relação mais segura. Hoje, a mulher não quer que o marido interfira na sua vida”, explica Eliete.



De acordo com a terapeuta, esse comportamento explica o surgimento dos “namoridos”: casais que vivem juntos sem o casamento oficial. “Com esse tipo de união não há a posse comprovada no papel”.
O casamento deixou de ser um negócio, pois ele nem sempre é para a vida toda. Portanto, a mulher tem que se garantir”, completa a profissional.


Fonte: Terra; Lia Nagel