Conexão Lia Nagel

domingo, 12 de agosto de 2012

Gergelim

As sementes de gergelim possuem elevado valor nutricional, em virtude de quantidades significativas de vitaminas, principalmente do complexo B, vitamina E (poderoso antioxidante) e de minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, magnésio, sódio, zinco e selênio.



Além disso, as sementes fornecem óleo muito rico em ácidos graxos insaturados (de origem vegetal), oléico (47%) e linoléico (41%) e alfa-linolênico (0,5%).

O ácido graxo ômega 6 presente em maior quantidade auxilia no controle de colesterol total e LDL (ruim), podendo aumentar o bom colesterol (HDL) quando consumido em grandes quantidades.



A casca de gergelim, aumenta o peristaltismo intestinal, o trânsito do bolo alimentar, auxiliando no tratamento da constipação intestinal. Por fornecer aproximadamente 95 kcal em 1 colher de sopa (=15g), esta medida caseira torna-se recomendada para uso diário, mas é necessário cuidado devido seu valor calórico. A porção de 15g contém em especial excelente fonte de magnésio, cálcio, fósforo, ferro, fibras e proteínas.



A idéia é que 1 colher de sopa ao dia seja utilizada de forma completa e única em nossa casa, adicionando no próprio prato de comida ou sopas, ou levando a mesa como mais um tempero para saladas e legumes, acrescentando em uma vitamina ou suco diário ou simplesmente degustar o produto puro, especialmente a versão torrada, já que esta tem sabor similar ao do “amendoim torrado”.



A semente do gergelim pode ter a coloração preta ou bege/branca, sendo que o preto possui mais cálcio e vitamina A, outras diferenças nutricionias não são significativas. Pode-se encontrar com ou sem casca para consumo, e neste caso, o valor nutricional varia também muito pouco, não interferindo na escolha.

O gergelim preto é usado na fabricação do gersal. (O gersal é um tempero feito com sementes de gergelim e sal marinho tostados. Tem sabor salgado preserva as características dos dois ingredientes).

O gergelim branco quando torrado fica com a coloração dourada.



Encontramos com mais dificuldade o gergelim torrado, porém, por ser extremamente mais saboroso, a tostagem, a partir do gergelim bege/branco pode ser feita ligeiramente, em casa em uma panela sem óleo, na chama superior do fogão.

Ainda, os grãos claros, tostados, dão farinha muito nutritiva; esta novamente tostada e passada numa centrífuga transforma-se em um tipo de manteiga conhecida como tahine (pasta de gergelim), comum na culinária árabe, riquíssima em cálcio.


Fonte: Terra

Dicas para evitar esquecimentos

1 – Esqueceu o aniversário da mulher, do filho.
Explicação: Existe uma diferença gritante entre não lembrar e não saber a data, normalmente a gente sabe a data, mas lembrar depende do estimulo que você dá a memória.
Dica: Pegue um destes calendários de geladeira e coloque no espelho do banheiro. De manhã, enquanto você estiver escovando os dentes olhe para ele e pense um pouco sobre a data que está vivendo. Fazendo isso, você não apenas lembrará o aniversário de alguém, mas também de uma porção de outras coisas importantes.

2 - Esqueço o texto que acabei de ler.
Explicação: É importante saber que a fixação definitiva de um texto não ocorre durante a leitura, mas ao término.
Dica: Durante a leitura atente-se aos detalhes importantes do texto. Idéias, números, datas, personagens assim você alimenta a sua memória e, imediatamente após a leitura faça a fixação explicando todos aqueles detalhes do texto para si mesmo.

3 – Não encontro a carteira de trabalho ou o cartão de vacina.
Explicação: Não se lembrar de documentos, cartões de benefícios, certidão de nascimento, título de eleitor é o mesmo que uma pessoa salvar arquivos no computador sem prestar atenção onde. Não podemos confundir falta de memória com falta de organização.
Dica: Neste caso, arrume uma pasta para documentos importes, organize tudo e guarde em um local em que poucos tenham acesso. Lembre-se: retirou um documento, devolva-o!

4 - Fechei a porta de casa?
Explicação: Quando você se acostuma a fazer todos os dias a mesma coisa do mesmo jeito, acaba mecanizando o processo. Este é o efeito negativo da rotina.
Dica: Ao fechar a porta de casa, ao ativar o alarme do carro tenha a consciência presa ao que esta fazendo e terá a certeza de que o fez. Converse consigo, diga: - Porta trancada. Alarme ativado.

5 – Não me lembro do trajeto para chegar a determinado lugar.
Explicação: Não se lembrar de um trajeto é explicado pela ausência do foco visual nos detalhes.
Dica: Para memorizar o trajeto que percorreu faça marcações mentais de lugares específicos: posto de gasolina + praça + loja + restaurante. Desta forma você cria um mapa mental que facilitará o retorno ao mesmo lugar.

6 - Onde deixei o carro?
Explicação: Este é um bom exemplo de falta de atenção ao lugar onde estacionou.
Dica: Para lembrar-se da vaga, faça associações do local, por exemplo: VAGA C6. Imagine C de cavalo com 4 patas + 2 penas do cavalheiro, C6.

7 - Objetos pessoais. Onde deixei o celular?
Explicação: Sempre esquecemos os objetos que se afastam de nós, por exemplo: o celular sobre o balcão, a carteira no restaurante ou óculos no provador da loja.
Dica: Objetos pessoais não devem se afastar do corpo. Os homens devem utilizar os bolsos e as para as mulheres podem guardar tudo dentro da bolsa, mas lembre-se de mantê-la próxima do corpo.

8 - Como lembrar a senha do banco?
Explicação: As vezes não lembramos de uma senha, porque números são formas geométricas, abstratas e nem sempre fazem sentido.
Dica: Para criar uma senha simples e segura inspire-se em atividades rotineiras para que o número faça sentido, por exemplo: Acordo as 6:30 e durmo as 22:00, a senha pode ser 630220. Para pessoas com mais idade e que utilizam a senha apenas uma vez por mês para receber um benefício, o ideal é revisar. Para isso fotografe ou faça um desenho do teclado do caixa eletrônico e treine a senha pelo menos uma vez por semana.

9 - Como memorizar um número de telefone?
Explicação: A facilidade de usarmos apenas a memória artificial para guardar números torna a nossa memória mais fraca para números básicos e nos faz desconfiar da nossa capacidade.
Dica: Quando for ligar para alguém, antes de consultar na agenda do celular desafie a sua memória tentando se lembrar do número. Esta estratégia permite sem esforço transferir para a memória natural todos os contatos do celular.

10 – Esqueço o nome de alguém que acabei de conhecer.
Explicação: Quando alguém fala o nome você recebe apenas um som. Isso é memória auditiva, que não a nossa melhor memória.
Dica: Neste caso, durante a conversa tente associar o nome da pessoa com alguma informação visual, exemplo: Para o meu nome Renato Alves imagine Rena (de papai Noel) e Aves. Rena + Aves = Renato Alves.

Fonte: Renato Alves - especialista em Memorização e Concentração
Livro: Os 10 Hábitos da Memorização – Desenvolva uma memória de elefante - Gente