Conexão Lia Nagel

sábado, 28 de julho de 2012

Colo e pescoço pedem cuidados especiais

Vestidos tomara que caia e de apenas um ombro estão mais do que na moda.
É só dar uma olhadinha pelas festas, points mais badalados e nas cerimônias em que não faltam celebridades. As atrizes presentes provam que essas roupas realçam bastante as áreas do colo e pescoço.
Por isso, nada de menosprezar esta região do corpo, que garante sedução e feminilidade. Afinal, você não se esquece das rugas, pés de galinha, celulite e estrias, não é?


Com menos glândulas sebáceas, a região é propícia ao ressecamento e, consequentemente, à flacidez. "É importante lembrar que a pele ressecada pode apresentar alergias com mais facilidade", explica a professora de dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC, Daniela Presente Taniguchi de Barros.



Para prevenir, a dica é não descuidar da hidratação do colo e do pescoço. O ideal é evitar banhos com água quente, que aumentam ainda mais o ressecamento, usar hidratante após o banho e sempre que sentir necessidade.

"Em caso de alergia, não é recomendável esfregar a região com bucha", afirma a médica. "Deve-se usar sabonetes suaves. Normalmente, o médico indica um tratamento com corticóide de baixa potência", explica Daniela.


Manchas
A exposição excessiva ao sol e sem proteção também traz prejuízos, como manchas. O filtro solar continua sendo o grande aliado. A médica aconselha o uso de cosméticos com, no mínimo, fator 15. "Tomar muito sol pode chegar até a causar vermelhidão permanente, a chamada poiquilodermia, que é difícil de sumir totalmente", diz a médica. 
Perfume e sol definitivamente não combinam. O produto contém uma substância chamada psoraleno que, quando entra em contato com a radiação solar, acaba provocando manchas.

Dermatite
Colares dão charme às produções, mas podem causar dermatites de contato em algumas pessoas. 
"A inflamação é causada pelo contato com o material da peça e deixa a pele avermelhada ou com descamação. Se apresentar o problema, troque o objeto por um de outro material", ensina.


Quem já apresenta flacidez, manchas ou rugas, como as que podem aparecer entre os seios (mais comum para quem dorme de lado), a indicação é procurar um médico. "Entre os tratamentos estão peeling, laser e infravermelho", enumera a dermatologista.

Fonte: Terra

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Sonhos: curiosidades

Sonho-6

* Os cegos também sonham

Pessoas que ficam cegas depois do nascimento podem ver imagens durante os sonhos. As pessoas que nascem cegas não enxergam nada, mas possuem sonhos igualmente vívidos envolvendo seus outros sentidos: audição, olfato, tato e suas emoções. É difícil para pessoas que enxergam imaginar, mas o a necessidade dos sonhos para o corpo é tão forte que os cegos podem virtualmente manipular todas as situações com as quais sonham.

* Os sonhos previnem psicose

Em um estudo recente sobre o sono, estudantes que foram acordados no início de cada sonho, mas mesmo assim puderam dormir suas oito horas de sono. Todos experimentaram dificuldades de concentração, irritabilidade, alucinações e sinais de psicose depois de apenas três dias. Quando eles finalmente foram autorizados a dormir durante o sono REM (Rapid Eyes Movement em inglês ou movimento rápido dos olhos; é o sinal fisiológico de que começamos a sonhar durante o sono), seus cérebros compensaram o tempo perdido aumentando muito o percentual de sono realizado no estagio REM.

* Quem pára de fumar tem sonhos mais vívidos

Os tabagistas que fumaram por muito tempo e pararam reportaram mais sonhos vívidos do que eles normalmente teriam. Em adição, de acordo com a revista científica Journal of Abnormal Psychology “entre 293 fumantes que se abstiveram entre uma e quatro semanas, 33% disseram que tiveram ao menos um sonho sobre fumar. Na maioria dos sonhos as pessoas se flagravam fumando e sentiam fortes emoções negativas como pânico e culpa. Sonhos sobre fumar foram o resultado do fato da desistência ao cigarro, pois 97% dos voluntários não os tinham enquanto fumavam e sua ocorrência foi relacionada significativamente ao período de abstinência. Eles foram relatados como mais vívidos do que os sonhos normais e são tão comuns como os grandes sintomas de abstinência ao tabaco”.

* Você está paralisado durante o sonho

Acredite ou não o seu corpo está virtualmente paralisado durante o sono. Isso ocorre possivelmente para preveni-lo de atuar aspectos dos seus sonhos. Durante o sono há glândulas que secretam um hormônio que ajuda a induzir o sono e os neurônios enviam sinais à coluna vertebral que causam o relaxamento do corpo e em seguida a pessoa fica essencialmente paralisada.

* Nem todos sonham em cores

Existem pessoas com visão normal (12%) que sonham exclusivamente em preto e branco. O restante sonha em cores. Há também temas comuns para os sonhos, que são situações relacionadas à escola, ser perseguido, tentar correr e mesmo assim se mover vagarosamente, experiência sexuais, cair, atrasar-se, uma pessoa viva atualmente estar morta, dentes caindo, voar, reprovar em um exame ou acidente de carro. É desconhecido se o impacto de um sonho relacionado a violência ou morte é mais emocionalmente carregado para a pessoa que sonha em cores ou para as que sonham em preto e branco.

Fatos extras

* Você não sonha enquanto ronca.
* As crianças não sonham sobre si mesmas até aproximadamente os três anos. À partir desta idade as crianças tem muito mais pesadelos do que os adultos até completar 7 ou 8 anos.
* Se você for acordado durante o sono REM você tem mais chances de lembrar seu sonho mais vividamente do que quando você acorda pela manhã.
* Não existe evidência científica que confirme o mito de que acordar um sonâmbulo possa matá-lo.
* Há pessoas que sofrem de sonhos recorrentes. É um sonho que surge repetidamente durante longos períodos de tempo, até anos. Geralmente possui aspectos de pesadelo e pode ser causado por estresse pós-traumático.


Fonte: Google/Vocesabia

O poder do cérebro



Cérebro-5

O que é o cérebro? Por que precisamos de um sistema nervoso?

Seu cérebro é o órgão mais importante de seu corpo. Ele controla tudo o que você faz, seus movimentos, seus pensamentos e sua memória. Muitas vezes ele não age diretamente, mas pode controlar pequenas quantidades de substâncias químicas do sangue, que, por sua vez, têm um forte efeito sobre outra parte do corpo.

Embora pareça muito simples, o cérebro é imensamente complicado. E uma massa de tecido esbranquiçado, bastante mole ao tato, que ocupa cerca de metade do volume da cabeça. Fica posicionado no alto da cabeça, acima dos olhos e dos ouvidos, estendendo para trás e para a parte inferior da cabeça.

Quase tão importante quanto o cérebro é o restante do sistema nervoso. A medula espinhal estende-se do cérebro para baixo, ao longo da coluna, O cérebro e a medula espinhal formam o sistema nervoso central. Ao longo do comprimento da medula espinhal saem nervos semelhantes a fios que se dividem e se ligam com quase todas as partes do corpo. Os nervos transportam mensagens dos órgãos dos sentidos para o cérebro, e também instruções do cérebro para outras partes do corpo.

O cérebro funciona como uma rede telefônica complicada mas muito compacta, com um complexo fluxo de mensagens que chegam, são selecionadas e depois dirigidas a seu destino apropriado.

- Veja a seguir algumas curiosidades e funcionalidades do cerébro:

* O cérebro é composto por cerca de 100 bilhões de neurônios.

* O cérebro é constituído por cerca de 75% de água.

* Seu cérebro utiliza 20% do total de oxigênio do seu corpo.

* As informações circulam pelo cérebro em cerca de 430 km por hora; se você estiver embriagado essa velocidade literalmente despenca.

* O cérebro para de crescer aos 18 anos de idade.

* Seu cérebro representa cerca de 2% do peso corporal, porém é responsável por usar de 20 a 30% das calorias que você ingere.

* O cérebro humano é o órgão ‘mais gordo’ do corpo. Ele pode consistir em pelo menos 60% de gordura.

* Não há receptores de dor no cérebro, de modo que o próprio não sente nenhuma dor.


Fonte: Vocesabia

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Dicas de como economizar energia elétrica no inverno


Dicas de como economizar energia elétrica no inverno
Inverno como todos já sabem é a estação do frio, aquela época do ano onde as baixas temperaturas fazem com tenhamos preguiça para certas atividades, fazem com queiramos ficar mais em casa, na frente da TV, no computador em baixo das cobertas, com sopas, chocolate quente e tudo mais que nos aqueça e nos traga conforto, mas este também é o período do ano em que mais gastamos energia elétrica pelo tempo maior dentro de casa o que faz com que nossa conta de luz venha um absurdo.
Mas não é necessário entrar em pânico com os números da conta, para evitar o aumento considerável e ao mesmo tempo contribuir com o meio ambiente a dona de casa e sua família podem tomar certas atitudes que se refletirão no bolso e na natureza, muita gente deve estar se perguntando, mas como? Simples basta economizar energia elétrica em pequenas coisas que são facilmente dispensáveis e levar uma vida normalmente. Veja agora algumas dicas de como economizar energia elétrica no inverno e não sofrer nem com o frio, nem com a falta de dinheiro:
- Trocar as lâmpadas normais por fluorescentes porque são mais baratas e econômicas, além de iluminar bem mais.
- Tirar da tomada todos os aparelhos eletrodomésticos que não estão em uso como o micro ondas, a televisão, o computador e só ligar somente a hora que for utilizar.
- Para economizar com aquecedores durante o dia, basta abrir as cortinas, mas manter os vidros e janelas fechado para manter o calor.
- Reduzir o uso de secadores e chapinhas, que são os vilões da conta de luz, não precisa parar de usar, basta usar com mais moderação.
- Reduzir o tempo de banho, utilizando somente o tempo necessário para uma boa higiene.
- Lavar e passar as roupas somente uma vez por semana, reduzindo o uso das máquinas, secadoras e ferros de passar.
- Usar o menor número possível de eletrodomésticos, como exemplo: Se uma pessoa está assistindo TV na sala não há necessidade de outra TV ligada no quarto, ou então desligar o rádio quando alguém estiver com o PC ou TV ligada.
São pequenas atitude que mudam o mundo e o tornam um lugar melhor para se viver.
Fonte: BlogBrasil

Alcance seus sonhos ...

Vá atrás de seus sonhos!!!!



Quem não deseja ter uma casa de praia, um belo carro, e tudo de bom. Mas nesse momento deve ta pensando que algumas pessoas parecem ter nascido vencedores. O tipo de pessoa que alcança com facilidade os objetivos na carreira. O que fortalece tais pessoas a ter sucesso enquanto outros fracassam?


Mas saiba com um planejamento, é possível dar conta dos sonhos sem abrir mão das prioridades do dia a dia”. Tem que fazer muita conta e ser transparente nas ambições: somada, a renda do casal consegue atingir os objetivos com mais rapidez, desde que haja cooperação e confiança entre os dois. E, quando os filhos chegam, vale a pena deixar que eles participem das decisões e entendam por que os adultos, tomam certas decisões.


As pessoas de sucesso aprenderam a controlar seus pensamentos, emoções, ações e superaram crenças auto-destrutivas. Elas descobriram (ou re-descobriram) seu espírito, missão, propósito e caminho na vida. E têm a coragem de definir objetivos e viver seus sonhos. Estas pessoas aprenderam como controlar suas vidas traçando um curso diretamente para o sucesso.


A ousadia é um dos primeiros passos. Todas as grandes conquistas foram realizadas por sonhadores. Thomas Edison cada vez que descia das obras (trabalhava como operário da construção civil nos EUA), quando estava no caminho de volta para sua casa, passava por um hospital iluminado apenas por luz de lamparinas que o deixavam perplexo e inconformado pois todo ambiente ficava negro devido a fumaça e além do mais clareava muito pouco dificultando o trabalho dos profissionais da área da saúde. Inconformado com aquela escuridão, ele sonhava com uma solução e era obcecado com a idéia de criar “o dia durante à noite”. Sempre que chegava em casa ao invés de jogar tempo fora como a maioria de nós, concentrava seu pensamento por horas a fio, visualizando um dia de noite, ficava por horas pensando numa idéia.


Mas para começar o orçamento deve começar é somar todas as despesas fixas do mês e ver quanto elas representam no orçamento geral da família. Nessa conta, entra aquilo que deve ser pago todos os meses independente de qualquer situação. A partir daí ou você começa a remanejar ou cortar os gastos, mas isso depende do resultado.


Se tiver sobra, já significa que esta no positivo, isso é sinal de que a família, embora não tenha feito um planejamento coletivo e mais concreto, tem conseguido manter seu padrão de vida sem muita dificuldade. “É raro isso acontecer hoje em dia. Mas, se for o seu caso, vale a pena pensar em poupar uma quantia mensal, que pode ser usada numa viagem em família, ou alguma outra coisa.


Mas se os gastos são maiores que os ganhos, cuidado: o orçamento está prestes a estourar. Faça reunião em família para definir as prioridades e comece a cortar. Pode, inclusive, haver um rodízio de prioridades, em nome de uma meta que traga vantagens para toda a família.


Se mora de aluguel deve sair disso, pois o aluguel é dinheiro jogado fora. Você passa anos pagando e não tem retorno. Mas tome cuidado com o valor das prestações do crédito imobiliário. Os juros são mais baixos que o custo-benefício do aluguel, mas existem. E, se o seu orçamento não for bem redistribuído em relação às outras despesas, pode ficar comprometido.


Têm várias pessoas que acabam financiando a casa própria, mas se esquece de remanejar os gastos e acaba recorrendo a empréstimos para pagar a dívida e entra num círculo negativo interminável.

Deve também tentar conciliar transporte, moradia e qualidade de vida. Se você consegue morar perto do seu trabalho e da escola dos seus filhos, economiza tempo e dinheiro com transporte e melhora a qualidade de vida de toda a família.


Outra coisa é convênios médicos ainda são as melhores opções para quem quer pagar mais barato por um atendimento de qualidade e não ter preocupações diante de algum imprevisto com a saúde. “As pessoas relutam um pouco em pagar o convênio. A questão é que os convênios são feitos pra isso mesmo, por precaução. É melhor gastar com eles hoje, do que gastar tudo o que tem amanhã, caso aconteça algum caso de doença.


Compras no mercado o melhor é fazer uma lista das despesas do mês e distribuí-la em compras semanais. Caso a renda seja mensal, vale manter a lista e comprar tudo o que é preciso, deixando apenas uma pequena reserva de dinheiro para os pequenos imprevistos.


Já a educação dos filhos depende muito dos valores de cada família, mas em geral todo mundo espera poder oferecer educação de qualidade como forma de garantia de um futuro profissional mais promissor aos filhos. Mas para conseguir isso é necessário planejar longe, do jardim de infância à vida acadêmica. Hoje em dia existem opções bem interessantes de crédito educativo com seguro, em que os pais financiam as despesas educativas dos filhos e, caso fiquem desempregados, o seguro paga as prestações, uma vantagem a mais.


Mas esse planejamento para os filhos não pode comprometer o presente. “Dar condições de ensino precárias para o seu filho hoje para garantir a faculdade ou um curso de inglês amanhã não vale a pena. É melhor remanejar de outro lugar.


E o lazer também não pode ficar de fora planejamento familiar e é tão importante quanto os demais aspectos, afinal, é com ele que a família tem a chance de ficar mais próxima e desfrutar de momentos inesquecíveis. Lazer é fundamental, mas não dá para ir a Disney toda semana ou fazer festa todo domingo e achar que o orçamento vai se manter intacto.


Fonte: Google




Cochilar revigora e aumenta produtividade

Churchill defendia o cochilo no meio tarde. "É uma maneira de ter dois dias em um", afirmava.

Bill Clinton, Lance Armstrong, Napoleão Bonaparte, Einstein e Leonardo da Vinci também sempre apoiaram o descanso vespertino.

A Toyota no Japão instituiu a prática como obrigatória.

Além de ter funcionários mais motivados, a direção diz que economiza dinheiro, já que as luzes da fábrica são apagadas no período.


Já foi-se o tempo em que dormir no serviço era sinônimo de gente preguiçosa e sem pique para trabalhar.

Tradição em muitos países, especialmente os latinos e na Espanha, a siesta começa a vencer preconceitos e ser levada a sério pelos brasileiros.

Isso porque tirar de 10 a 40 minutos para uma cochiladinha pós-almoço revigora o cérebro, desperta a atenção e prepara a pessoa para o "segundo round" no exaustivo dia de trabalho. E a boa notícia é que, excetuando os casos de insônia crônica, não afeta o sono noturno.

Em uma pesquisa feita pela NASA em pilotos, foi comprovado que aqueles que tiravam um momento de cerca de 20 minutos para cochilar em vôos de grande distância tinham um ganho de 34% na performance e 54% no estado de alerta comparado aos que não praticavam a siesta. Além disso, um estudo conduzido pela Harvard Medical School na Grécia com 23.000 adultos mostrou que os dorminhocos de meio da tarde tinham 30% a menos de chance de sofrer de doenças coronárias.


Uma das explicações para esses benefícios é que o relógio biológico humano pede um descanso naturalmente, por duas vezes ao dia, um às 2 horas da manhã e a outro às 2 horas da tarde.

Existem, porém algumas regras para que o cochilo seja realmente proveitoso.

A principal delas é que não passe de 40 minutos.

Isso porque o sono é dividido em cinco estágios e a partir do terceiro, que ocorre em cerca de 45 minutos, a atividade dos neurônios é bastante reduzida e acordar nesse ponto pode causar mais cansaço, sonolência e, obviamente aumentar o stress. Outro ponto importante é criar condições para o sono, cochilando deitado ao invés de sentado e procurar locais de reduzido barulho e claridade.

Rio de Janeiro ganha o primeiro espaço exclusivo para cochilo no Brasil


Há pouco tempo, uma idéia pegou Nova Iorque de surpresa: um SPA voltado ao
power snap (cochilo poderoso). Com o delicioso slogan, "a cidade que nunca dorme precisa de um cochilo", o Yelo se tornou sensação nos Estados Unidos e inspirou a advogada Mahine Dorea a trazer essa experiência para Brasil.

Em meio ao caos do centro do Rio de Janeiro, com carros, barulho e calor, o Espaço Pausadamente é a primeira clínica no país dedicada exclusivamente ao cochilo rápido.

Fomos conferir de perto a novidade, em uma galeria ao lado da movimentadíssima Avenida Rio Branco e o resultado final é que realmente consegui cochilar em uma das três cabines disponíveis aos clientes. E não é para menos. Tudo lá induz ao sono.

O ambiente lembra mais um cenário do filme
2001, Uma Odisséia no Espaço, sem decoração ou nada que possa distrair a atenção. É imaculadamente branco. Cada cabine oferece uma trilha sonora que varia de música clássica a new age (à escolha do freguês) e luzes coloridas de acordo com conceitos de cromoterapia.

O local possui ainda cadeiras inspiradas em um projeto da NASA para gravidade zero que, reclinadas, projetam o corpo para trás elevando as pernas acima do nível do coração, reduzindo assim o peso na coluna e acelerando a sensação de relaxamento.

Por fim, o espaço também oferece massagens relaxantes como shiatsu e reflexologia, que podem (e devem) ser combinadas com o cochilo. Com apenas 5 semanas em atividade, o local já está sendo descoberto pelos cariocas. Uma executiva que acabara de ter seu sono dos justos me afirmou que embora seu escritório seja um pouco distante dali, vai se programar para voltar pelo menos duas vezes por semana.

Já em São Paulo, há seis anos o restaurante Bello Bello na zona oeste da capital adaptou seu porão e o transformou no Espaço Soneca, com quatro futons para os clientes poderem relaxar depois do almoço. Segundo a proprietária, Salete Ebone, a inspiração veio da criação dos avós italianos que não dispensavam dormir à tarde.

Mirando no bem estar das pessoas, ela considera a empreitada um grande sucesso, mas afirma que a resistência ainda é grande, seja por vergonha de se dar alguns instantes de relaxamento como também pelo fato de que muita gente acaba reservando o horário de almoço para fazer muitas atividades, menos descansar.

O ideal mesmo é que a moda pegue, inclusive dentro de empresas.

Em um ritmo desconcertante onde um profissional trabalha mais de 10 horas por dia, um cochilo no meio da tarde se torna não só uma necessidade física, como também uma estratégia para o sucesso profissional.


Fonte: Carlos R. S. Pucci