Conexão Lia Nagel

terça-feira, 10 de abril de 2012

Versos e Prosas ... AMOR

"Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: "A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros lá ao longe".
O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu amei-a e por vezes ela também me amou.
Em noites como esta tive-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela amou-me, por vezes eu também a amava.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que já a perdi.

Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.
Importa lá que o meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
A minha alma não se contenta com havê-la perdido.
Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a.
O meu coração procura-a, ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós dois, os de então, já não somos os mesmos.
Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei.
Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos.
Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.
É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Porque em noites como esta tive-a em meus braços,
a minha alma não se contenta por havê-la perdido.
Embora seja a última dor que ela me causa,
e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo".
(Pablo Neruda)

"I can write the saddest lines tonight. Write, for example: "The night is starry, and shiver, blue, stars in the distance. " The night wind revolves in the sky and sings. I can write the saddest lines tonight. I loved her and sometimes she loved me too. On nights like this I had her in my arms. I kissed her so many times under the infinite sky. She loved me, sometimes I loved her too. How can we not have loved her great still eyes. I can write the saddest lines tonight. I think not. Feel you've lost it. Hear the immense night, more immense without her. And the verse falls to the soul like dew on the pasture. It matter that my love could not keep it. The night is starry and she is not with me. That's all. In the distance someone is singing. In the distance. My soul is not satisfied with it has lost her. How to get it to me my sight looks for her. My heart looks for her, she is not with me. The same night that whitens the same trees. We two, then, we are not the same. I no longer love her, true, but how I loved her. My voice searched the wind to touch her ​​ear. On the other. Is another. As before my kisses. The voice, the light body. Her infinite eyes. I no longer love her, true, but perhaps I love her. Love is so short, forgetting so long. Because on nights like this I had her in my arms, my soul is not satisfied for having lost it. Although it is the last pain she causes me, and these are the last verses that I write". (Pablo Neruda)


Nenhum comentário:

Postar um comentário