Conexão Lia Nagel

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Carne vermelha pode aumentar infertilidade nos homens



Cortar carne vermelha do cardápio.

Comer frutas e grãos é um passo importante para impulsionar a fertilidade masculina.


Café e álcool pode aumentar ainda mais as chances de o sonho de ser pai se tornar real, segundo cientistas.

As informações são do Daily Mail.
Um estudo descobriu que uma dieta pobre e obesidade podem reduzir a concentração de espermatozoides e afetar a habilidade deles de seguir em direção ao óvulo.
No passado, problemas de fertilidade feminina foram associados à obesidade, bem como fumar e beber, mas não estava claro se o mesmo se aplicava ao público masculino. O último estudo analisou homens que estavam passando por um tipo de tratamento de fertilidade e descobriu que aqueles que bebiam álcool regularmente e comiam mal responderam menos ao método.
"A concentração de espermatozoides foi negativamente influenciada pelo índice de massa corporal (IMC) e consumo de álcool, e foi positivamente influenciada pelo consumo de cereais e do número de refeições por dia", disse o pesquisador do Centro de Fertilização Assistida Fertility em São Paulo, Edson Borges.
Homem deve ter boa alimentação para melhorar fertilidade. Foto: Getty Images
Homem deve ter boa alimentação para melhorar a fertilidade.
A pesquisa envolveu 250 homens brasileiros que estavam passando por um tipo de tratamento de fertilidade chamado injeção intracitoplasmática de espermatozóides (ICSI).
Cada participante foi questionado sobre quantas vezes comiam uma variedade de alimentos, incluindo frutas e legumes, feijão, grãos, carne e peixe, bem como o quanto bebiam e fumavam.
Amostras de sêmen foram então analisadas ​​para avaliar a saúde do esperma e concentração. Além disso, cada casal foi monitorado durante o processo de fertilização in vitro.
Especialistas têm incentivado uma dieta rica em frutas e grãos para aumentar as chances de fertilização in vitro bem-sucedida. Ovos foram fertilizados com sucesso em cerca de três quartos dos tratamentos, e pouco menos de 40% das mulheres ficaram grávidas durante o estudo.
Fonte: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário