Conexão Lia Nagel

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Anda estressada demais???


Chefe no pé, excesso de trabalho em cima da mesa, compras de natal, filas enormes nas lojas e supermercados e trânsito infernal. o fim de ano estressa qualquer uma mesmo. mas dá para ser diferente! Basta incorporar algumas dicas relaxantes no seu dia-a-dia.
Nesta época do ano, jogamos para o espaço a dieta balanceada, a atividade física e o merecido descanso. É tanta coisa para fazer que não dá tempo de pensar em cuidar de nós. Com isso, o estresse vai ganhando espaço e, quando percebemos, estamos à beira de um colapso nervoso. Claro, o corpo até tolera períodos de excesso de trabalho e obrigações. Mas não é de ferro. Se extrapolar, ficará doente. Diante de situações estressantes, o organismo libera os hormônios adrenalina e cortisol, pois é um mecanismo de defesa. Eles deixam seu corpo em estado de alerta e aceleram os batimentos cardíacos. Isso desregula o colesterol e o açúcar no sangue. Para completar, os hormônios do estresse contraem os vasos do coração, podendo causar algum dano. Os primeiros indícios de que você chegou ao seu limite são a perda de concentração, a falta de apetite, a fadiga constante, a instabilidade emocional, as dores musculares e de cabeça. Se você está nesse estágio, é hora de desacelerar e aprender a driblar o estresse. Como? Aliviando o impacto de uma rotina estressante com técnica superfáceis de relaxamento. É tiro e queda!
Estique-se
Deitada no chão de barriga para cima, pernas e braços afastados, palmas das mãos voltadas para cima, respire profundamente. Primeiro, inale por uma narina e exale pela outra. Inicialmente, espere três segundos na inalação, 12 segundos na retenção do ar, e seis segundos na exalação. No final, alterne as narinas. Ah, outra coisa: tente encontrar um lugar calmo para praticar este movimento de relaxamento.
Cuidado com os pés
Bateu perna o dia todo? Então, faça um escaldapés para reduzir o inchaço e deixar os pés mais suaves. Você só precisa de uma bacia com água morna e algumas essências para perfumar. Mergulhe os pés por dez minutos.
Cultive hobbies
Não deixe a falta de tempo acabar com os pequenos momentos que você se reserva. Embora a gente sacrifique justamente essas atividades, arranje um espacinho para praticá-las. Elas têm um poder fantástico no controle do estresse. Não há porque se sentir culpada em parar tudo para se dedicar a uma nova aula de make, por exemplo.
Escute música

O trânsito parou? Não tem jeito. Nesta época do ano, o que já era ruim fica ainda pior. Mas não adianta estressar. Isso só vai fazê-la envelhecer e não vai te tirar da enroscada. Escute uma boa música. A dica é escolher algo de sua preferência. Se não gosta de Enya, não adianta colocar porque todo mundo diz que é ótimo para relaxar. Isso só vai estressá-la mais. Vale até um bom rock. Por que não?
Hora do banho

Prepare a banheira com óleos de sua preferência, coloque uma música com sons da natureza e decore com algumas velas. Faça uma automassagem durante o tempo que ficar submersa. Procure essências que tenham efeito relaxante, como lavanda e alfazema, laranja ou camomila.
Não fume
Se você é daquelas que acende um cigarro atrás do outro quando está preocupada, lembre-se: isto está acabando com você. Quando fumamos, destruímos a vitamina C, que mantém as fibras de colágeno presas à pele e ao tecido adiposo subjacente, contribuindo para o aparecimento de rugas e o aspecto acinzentado da pele. “Além disso, o hábito aumenta os radicais livres no organismo, desencadeando uma série de doenças”, ressalta a fisioterapeuta dermatofuncional Fátima Pazos, da Clínica Pazos, RO.
Sorria sempre
Nada de franzir a testa, relaxe os músculos do rosto e dê um sorriso. Essa atitude induz o cérebro a produzir neurotransmissores ligados ao relaxamento. “É fácil, rápido e grátis. Quando você sorri, seu corpo libera hormônios, que aumentam a sensação de bem-estar e diminuem o nível do cortisol – o hormônio clássico do estresse”, enfatiza a psicóloga Cláudia Nogueira, do SPA Sorocaba (SP).
Aprenda a delegar
Faça uma coisa de cada vez, dando prioridade às tarefas que são de fato mais urgentes. Planeje sua agenda. Além disso, não tenha vergonha de pedir ajuda. Respeite seus limites. “Uma pessoa centralizadora tem 50% de chances a mais de se tornar estressada e improdutiva” adverte a diretora técnica Glaucia Zeferino, da Clínica Stelle (SP). Dividir tarefas, mesmo que pequenas, pode melhorar muito a programação do dia. Aproveite a ajuda de um familiar para agilizar as compras pela internet, por exemplo.
Beba água

Devemos consumir pelo menos dois litros para a reposição hídrica diária. Isso hidrata a pele e purifica o organismo. Fora isso, ela é fundamental para regular a temperatura corporal, auxiliar na absorção de nutrientes e eliminar as impurezas do organismo. Carregue sempre uma garrafinha com você.
Pratique exercícios
Segundo a fisioterapeuta Daisy Chagas, da D&D Pilates (RJ), a frequência deve ser de três a quatro vezes por semana. Mas a boa notícia é que bastam apenas 30 minutos de exercícios para que o corpo comece a liberar endorfina (hormônio responsável pela sensação de bem-estar). E como a atividade física acelera o metabolismo, você ainda vai afinar a silhueta.
Pare um pouquinho…
E descanse. Pequenas fugas no dia-a-dia para se desligar do mundo à sua volta podem ser muito úteis. “Períodos curtos podem ajudar a reduzir a atividade neurohumoral do estresse, permitindo um dia mais agradável e produtivo”, explica o diretor médico Daniel Chaves, do Harmonya Sênior (RJ). Que tal dar aquela fugidinha na hora do almoço e fazer uma massagem em uma clínica? É perfeito para recarregar as baterias.
Divirta-se
Com a mesma disciplina que você lança mão para cumprir compromissos profissionais, reserve um espaço na agenda para coisas prazerosas. Marque aquele jantar com as amigas que você está devendo há muito tempo, organize uma viagem com o namorado ou simplesmente vá ao cinema, mesmo sozinha. O lazer faz parte da vida e é uma medida preventiva contra várias doenças.
Medite
Fique sozinha, em silêncio, com a luz bem baixa, pensando só em coisas boas. Os pensamentos têm muita influência sobre o nosso corpo. Se você tem dificuldade para ficar quieta, procure uma aula de Ioga ou Tai Chi Chuan. É uma boa maneira de aprender esse dom da concentração e abaixar a adrenalina.
Entregue-se às terapias
Procure reservar um dia na semana para uma sessão de massagem, ofurô, shiatsu, sauna ou qualquer outra terapia alternativa que lhe dê prazer. O “tempo perdido” é compensado com o aumento na produtividade. Não adianta nada passar horas atrás da mesa e não conseguir se concentrar, não é mesmo?
Sonhe com os anjos
O sono é fundamental para ter disposição física e mental, melhorar a memória e a saúde. Não adianta dar apenas uma cochilada, o necessário é descansar, em média, oito horas todas as noites para ocorrer o equilíbrio da produção de cortisol (hormônio envolvido na resposta do organismo ao estresse). “Dormir bem significa uma mente mais tranquila, um organismo equilibrado e uma pele menos oleosa”, lembra a fisioterapeuta dermatofuncional Marcelle Cunha, da Clínica Arthys (RJ). Para uma boa noite de sono, feche os olhos e os movimente para cima. Conte de 30 a zero e repita o procedimento quantas vezes precisar.
Coma bem

Faça de cinco a seis refeições diárias. Isso lhe dará energia de forma equilibrada para o dia inteiro, evitando a compulsão alimentar, muito comum nos momentos de maior ansiedade. “Além disso, essa divisão das refeições melhora o processo digestivo, que fica prejudicado em épocas mais estressantes”, explica a nutricionista Marcela Knibel, do Harmonya Sênior (RJ). Aposte também nos alimentos energizantes e antioxidantes (que combatem os radicais livres), como os grãos integrais, sementes, verduras e folhas verde-escuras, carnes magras, peixes, ovos, laticínios e frutas. Consuma alimentos ricos em vitamina C, como laranja, limão e acerola. Mas, passe longe, do cafezinho ou refrigerante. A cafeína, no organismo, só aumenta a ansiedade e o estresse, além do excesso causar gastrite.

Fonte: Rosina Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário