Conexão Lia Nagel

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Alcance seus sonhos ...

Vá atrás de seus sonhos!!!!



Quem não deseja ter uma casa de praia, um belo carro, e tudo de bom. Mas nesse momento deve ta pensando que algumas pessoas parecem ter nascido vencedores. O tipo de pessoa que alcança com facilidade os objetivos na carreira. O que fortalece tais pessoas a ter sucesso enquanto outros fracassam?


Mas saiba com um planejamento, é possível dar conta dos sonhos sem abrir mão das prioridades do dia a dia”. Tem que fazer muita conta e ser transparente nas ambições: somada, a renda do casal consegue atingir os objetivos com mais rapidez, desde que haja cooperação e confiança entre os dois. E, quando os filhos chegam, vale a pena deixar que eles participem das decisões e entendam por que os adultos, tomam certas decisões.


As pessoas de sucesso aprenderam a controlar seus pensamentos, emoções, ações e superaram crenças auto-destrutivas. Elas descobriram (ou re-descobriram) seu espírito, missão, propósito e caminho na vida. E têm a coragem de definir objetivos e viver seus sonhos. Estas pessoas aprenderam como controlar suas vidas traçando um curso diretamente para o sucesso.


A ousadia é um dos primeiros passos. Todas as grandes conquistas foram realizadas por sonhadores. Thomas Edison cada vez que descia das obras (trabalhava como operário da construção civil nos EUA), quando estava no caminho de volta para sua casa, passava por um hospital iluminado apenas por luz de lamparinas que o deixavam perplexo e inconformado pois todo ambiente ficava negro devido a fumaça e além do mais clareava muito pouco dificultando o trabalho dos profissionais da área da saúde. Inconformado com aquela escuridão, ele sonhava com uma solução e era obcecado com a idéia de criar “o dia durante à noite”. Sempre que chegava em casa ao invés de jogar tempo fora como a maioria de nós, concentrava seu pensamento por horas a fio, visualizando um dia de noite, ficava por horas pensando numa idéia.


Mas para começar o orçamento deve começar é somar todas as despesas fixas do mês e ver quanto elas representam no orçamento geral da família. Nessa conta, entra aquilo que deve ser pago todos os meses independente de qualquer situação. A partir daí ou você começa a remanejar ou cortar os gastos, mas isso depende do resultado.


Se tiver sobra, já significa que esta no positivo, isso é sinal de que a família, embora não tenha feito um planejamento coletivo e mais concreto, tem conseguido manter seu padrão de vida sem muita dificuldade. “É raro isso acontecer hoje em dia. Mas, se for o seu caso, vale a pena pensar em poupar uma quantia mensal, que pode ser usada numa viagem em família, ou alguma outra coisa.


Mas se os gastos são maiores que os ganhos, cuidado: o orçamento está prestes a estourar. Faça reunião em família para definir as prioridades e comece a cortar. Pode, inclusive, haver um rodízio de prioridades, em nome de uma meta que traga vantagens para toda a família.


Se mora de aluguel deve sair disso, pois o aluguel é dinheiro jogado fora. Você passa anos pagando e não tem retorno. Mas tome cuidado com o valor das prestações do crédito imobiliário. Os juros são mais baixos que o custo-benefício do aluguel, mas existem. E, se o seu orçamento não for bem redistribuído em relação às outras despesas, pode ficar comprometido.


Têm várias pessoas que acabam financiando a casa própria, mas se esquece de remanejar os gastos e acaba recorrendo a empréstimos para pagar a dívida e entra num círculo negativo interminável.

Deve também tentar conciliar transporte, moradia e qualidade de vida. Se você consegue morar perto do seu trabalho e da escola dos seus filhos, economiza tempo e dinheiro com transporte e melhora a qualidade de vida de toda a família.


Outra coisa é convênios médicos ainda são as melhores opções para quem quer pagar mais barato por um atendimento de qualidade e não ter preocupações diante de algum imprevisto com a saúde. “As pessoas relutam um pouco em pagar o convênio. A questão é que os convênios são feitos pra isso mesmo, por precaução. É melhor gastar com eles hoje, do que gastar tudo o que tem amanhã, caso aconteça algum caso de doença.


Compras no mercado o melhor é fazer uma lista das despesas do mês e distribuí-la em compras semanais. Caso a renda seja mensal, vale manter a lista e comprar tudo o que é preciso, deixando apenas uma pequena reserva de dinheiro para os pequenos imprevistos.


Já a educação dos filhos depende muito dos valores de cada família, mas em geral todo mundo espera poder oferecer educação de qualidade como forma de garantia de um futuro profissional mais promissor aos filhos. Mas para conseguir isso é necessário planejar longe, do jardim de infância à vida acadêmica. Hoje em dia existem opções bem interessantes de crédito educativo com seguro, em que os pais financiam as despesas educativas dos filhos e, caso fiquem desempregados, o seguro paga as prestações, uma vantagem a mais.


Mas esse planejamento para os filhos não pode comprometer o presente. “Dar condições de ensino precárias para o seu filho hoje para garantir a faculdade ou um curso de inglês amanhã não vale a pena. É melhor remanejar de outro lugar.


E o lazer também não pode ficar de fora planejamento familiar e é tão importante quanto os demais aspectos, afinal, é com ele que a família tem a chance de ficar mais próxima e desfrutar de momentos inesquecíveis. Lazer é fundamental, mas não dá para ir a Disney toda semana ou fazer festa todo domingo e achar que o orçamento vai se manter intacto.


Fonte: Google




Nenhum comentário:

Postar um comentário