Conexão Lia Nagel

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Qual é seu estilo?

Pessoas que tem estilo têm uma personalidade, através das roupas podem expressar seus gostos, seus ideais, seu comportamento. O estilo é como uma ideologia, você gosta, se sente bem, se sintoniza aqueles modelos de roupa, forma de vestir e tem seu “próprio estilo” com suas características.

Uma pessoa que segue tendências, normalmente não tem estilo próprio, está suscetível ao que é apresentado em coleções e assim vulnerável a tudo o que a moda oferece. Ela têm o rótulo de “escrava da moda” porque é submissa às tendências oferecidas e tem sempre que renovar seu guarda roupa.

Já a pessoa que tem um estilo próprio não se preocupa, pode até adquirir peças que estão na moda, mas adapta ao seu jeito de usar, combinando-as.

Pense em alguma coisa que você use sempre, que tenha em diversas cores, ou modelagem parecida, é uma característica sua, compõe seu estilo!

Alguns famosos se vestem de forma mais clean (limpo, simples) outros já são exuberantes, gostam de chamar a atenção, mas mesmo assim cada um tem seu estilo. Mesmo indo do mais simples ao mais exagerado.

No mundo da moda existem quatro mulheres que são ícones de estilo, e vão do mais simples ao mais exagerado, como as modelos Gisele Bündchen e Kate Moss e as cantoras Victoria Beckham e Kate Perry.

Cada uma tem um estilo diferente, Bündchen e Moss são mais casuais, gostam de peças de marca, mas não exageram. Combinam botas, camiseta básica, looks monocromáticos (como preto total) e os acessórios completam o look ficando simples e elegante.

Beckham já tem um estilo diferente, também adora peças de estilistas famosos, porém as mais inusitadas, a pouco tempo usava peças que remetiam ao estilo uniforme em várias ocasiões, combina muito bem os looks mas às vezes peca pelo exagero.

A cantora Kate Perry aderiu ao estilo Pin-Up – muita cintura alta, batom vermelho, peças com estampas chamativas e sensuais.

Cada uma com seu estilo, deixando todos os fashionistas ansiosos para a próxima aparição e o que vão mostrar como característica.

Explore seu guarda roupa e descubra seu estilo, pesquise e encontrará varias características e detalhes que podem melhorar ainda mais seu modo de vestir.


Fonte: Annelize Nogueira


Algumas dicas para incrementar seu visual:


• loiras ficam muito bem nas cores preto e dourado;

• mulheres com cabelos curtos podem destacar o pescoço com colares ou uma gola alta;

• mulheres com cabelos compridos podem variar o penteado com coques, rabos de cavalo e tranças conforme a ocasião. Meio coque com fios soltos combinam com gola careca;


  • Ressalte sempre o seu estilo, mas evite os excessos.


Gente!!!

Esse site que irei indicar é ótimo para você montar seu “look” como quiser!!!

É online, você vai escolhendo as peças e vai montando o seu visual!!

Ótimo!!: www.polyvore.com

Dicas do que fazer quando está sendo cobrado por telefone

O credor tem todo o direito de cobrar a dívida, dentro dos limites da lei, é claro! Ele pode cadastrar o nome do devedor no SPC e SERASA, mandar cartas, telefonar e entrar com processo judicial de cobrança. Todavia, as empresas de cobrança costumam utilizar “táticas de tortura psicológica” contra os devedores, infernizando suas vidas, ligando para os seus telefones (fixo e celular) diversas vezes ao dia, não respeitando horários, fins-de-semana ou feriados.

Vale lembrar que estas pessoas que ligam cobrando, os chamados operadores de “telemarketing” ou de “callcenter” das empresas de cobrança são seres doutrinados através de uma lavagem cerebral para falar aquilo que passaram para eles através de uma cartilha de procedimentos, ou seja, eles, muitas vezes, “não sabem o que estão falando”!
São alheios a qualquer outro fato existente, alheios à lei e aos direitos dos consumidores para os quais estão ligando, apenas sabendo repetir aquilo que foram treinados para falar.
Não tente argumentar com eles, pois não há como argumentar com a ignorância.
Ontem mesmo recebi uma ligação de uma empresa de cobrança de um cartão de crédito de um grande banco. Era sobre uma dívida de um cliente que estou tentando resolver de forma extrajudicial (sem entrar na justiça).
Tentei argumentar com a atendente, que parecia um 'papagaio' e queria, de qualquer maneira, me dar aulas sobre direitos do consumidor (na verdade ela queria me ensinar os direitos do fornecedor porque, para ela, o consumidor não tinha qualquer direito, só obrigações).
Era uma verdadeira metralhadora de asneiras. Cito abaixo algumas e entre parênteses a explicação do porquê digo que são asneiras:
- “agora a dívida não prescreve mais” (Não é verdade! O prazo da lei é de 5 anos para cobrança da dívida);
- “o nome do devedor ficará para sempre no SPC e SERASA” (Não é verdade! O prazo da lei é de 5 anos manutenção do cadastro a contar da data de vencimento da dívida e não da data da inclusão do cadastro);
- “o banco irá tirar a sua casa ou apartamento” (Se a casa ou apartamento for o imóvel único da pessoa ou da família não pode ser penhorado para pagamento deste tipo de dívida);
- “o banco pode penhorar o seu salário” (Não é verdade! O salário, vencimentos, subsídios, soldos, remunerações, proventos de aposentadoria, pensões, pecúlios e montepios; as quantias recebidas por liberalidade de terceiro e destinadas ao sustento do devedor e sua família, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal não podem ser penhorados para pagamento deste tipo de dívida);
- “nós temos o direito de ligar para o devedor quantas vezes quisermos, a qualquer dia, horário, inclusive para o seu trabalho”. (Não tem não! Lembre-se de que “o direito de um termina onde começa o do outro!” A pessoa tem direito a privacidade e ligar para sua casa sem sua autorização é invadir sua privacidade. Ligar para o trabalho, conhecidos ou para vizinhos expondo à dívida para outras pessoas é caso de dano moral - É CRIME FAZER O DEVEDOR PASSAR VERGONHA !!!!
Como eu não podia mais aguentar aquele turbilhão de abomináveis idiotices, acabei por desligar o telefone na 'cara' dela. Sei que foi má educação de minha parte, mas ...Ah, que alívio para o meu cérebro!
Ao tentar falar por telefone com meu cliente não consegui, porque a atendente metade zumbi, metade asno, havia ligado antes de mim para infernizar a vida do pobre infeliz.
Quando finalmente consegui falar com ele acalmei-o, explicando o que pode e não pode e como iremos agir daqui por diante.
É incrível ver como a informação correta, o conhecimento das leis e de como proceder em cada caso, faz diferença nesta hora.
De um lado da linha há um zumbi muito bem treinado para falar coisas que não são verdades, mas que certamente farão uma enorme pressão psicológica na pessoa que esta do outro lado da linha e que está totalmente fragilizada e desconhece os seus direitos mais básicos de cidadão consumidor.
Quem leva a melhor? Eles, é claro!
Portanto, o conhecimento faz a diferença e o consumidor sem conhecimento vai sempre perder!
Bem, então o que fazer nestes casos? Certamente me perguntarão.
Primeiro de tudo, conheça os seus direitos (perca um pouco de seu tempo e leia o conteúdo do site! É de graça!).
E no caso das cobranças? Bem, nesse caso use o feitiço contra o feiticeiro!
Como? Simples:
Quando você liga para uma empresa para pedir o cancelamento de um telefone, cartão de crédito, compra, assinatura de revista ou tv a cabo etc , o que eles fazem?
Resposta: Depois de esperar incontáveis minutos digitando as opções dadas por uma gravação, quando finalmente consegue falar com um ser humano, dizem que vão passar você para outro setor e pedem para aguardar o atendimento. Aí vem aquela 'musiquinha' e depois de alguns (ou muitos) minutos você ouve aquela voz da moça do aeroporto “aguarde que logo um de nossos atendentes irá atender você”. Mas depois de escutar a 'musiquinha' e a frase umas dez vezes, você desiste.
Portanto, quando ligarem cobrando diga “só um minutinho” e deixe o telefone ligado (coloque perto do rádio com uma 'musiquinha' para distrair a pessoa, porque ela vai gostar de ouvir uma música enquanto aguarda) e vá fazer outras coisas (ver tv, tomar banho, dar uma caminhada, qualquer coisa).
Depois de uma dúzia de ligações, ficando pendurados no telefone, provando um pouco do seu próprio feitiço, eles vão cansar, assim como você cansou quando tentou ligar para cancelar algo.
Outra técnica simples é colocar um identificador de chamadas e não atender quando verificar que são “eles”.
A mais radical das técnicas é simplesmente cancelar a linha telefônica e, se for o caso, pedir para outra pessoa da família ligar outra linha em seu próprio nome.
Lembre-se que 'ninguém é obrigado a ficar recebendo e atendendo cobranças pelo telefone'. Se o credor quer cobrar a dívida, utilize o meio próprio, ou seja, entre na justiça!
Entre na Justiça pedindo uma ordem judicial por ‘obrigação de não fazer’
As pessoas costumam falar muito sobre a ‘obrigação de fazer’ a qual consiste no pedido judicial para que a justiça determine a alguém que faça algo.
Todavia, muitos desconhecem que a lei também traz a ‘obrigação de não fazer’.
Portanto, o consumidor que se sentir perturbado em sua privacidade e sua moral pelas constantes ligações de cobrança tem todo o direito de entrar na justiça com uma ação por ‘obrigação de não fazer’ para exigir contra a empresa de cobrança e contra o credor que parem de lhe ligar e que o juiz fixe uma multa diária de um salário mínimo (por exemplo) por cada vez que descumprirem a ordem judicial e ligarem.
Como provar as ligações? Exija da companhia telefônica a discriminação das ligações realizadas para o seu número!
Em caso de ligações para vizinhos, conhecidos e para o trabalho, basta pegar testemunhas e entrar com uma ação por danos morais pelo fato das ligações e da exposição terem lhe causado constrangimento!
Exija os seus direitos!!!! Procure um advogado de sua confiança, as pequenas causas ou a Defensoria Pública (estes dois últimos diretamente no Fórum de Justiça mais próximo de sua casa).

Fato real acontecido com alguém....


Operadora: Bom dia com que falo?

Clt: Meu nome é CRAUDIA..

OP: Pois não CLAUDIA, em que posso ajuda-lá?

Clt: Nao... meu nome e CRAUDIA, que ta acontecendo e que meu telefone não quer falar...

Op: Qual nº da linha que não identifiquei??...

Apos falar somente o numero...

Op: qual DDD?

Clt: Não sei.

Op: Da onde a Sra Fala?

Clt: do Centro...

Op: Centro da onde? qual nome da cidade?

Clt: Não sei...

Op: Qual o numero do cpf do titular p/ que eu localize a linha?

Clt: Não sei...

Op: o nome do titular?

Clt: não sei...

Op: Sra eu necessito de alguma informação p/ localizar seu cadastro...

Clt: olha, se vc não que me atender fala logo, assim fica dificil vc me fazendo esssas perguntas....

E deligou o telefone...

Moral da história: Simplesmente não tem. Isto é um ocorrimento (outro neologismo telemarketiniano). OU escorrimento mental da individa.


Em busca do reconhecimento

De acordo com Thomas Dewey, político e promotor norte americano, sentir-se importante, ser reconhecido e ser valorizado são os três princípios básicos da natureza humana.

Com base nesse pressuposto, uma das reivindicações mais esperadas pelos profissionais de uma organização é o famigerado reconhecimento e na maioria delas, isso acontece para poucos privilegiados ao longo de uma carreira profissional de 20 ou 30 anos de bons serviços prestados.


Durante as minhas andanças pelas empresas, é comum ouvir as pessoas reclamarem que estão no mesmo cargo ou setor há anos e não são reconhecidas. E depois de cinco anos, talvez eu volte lá e encontre as mesmas pessoas reclamando que ainda não foram reconhecidas. E lá se vão dez anos e as mesmas pessoas ainda continuam esperando o dito reconhecimento. E da próxima vez que eu encontrá-las com a mesma reclamação na ponta da língua, a pergunta será muito simples: o que é você ainda está fazendo aqui?


O ser humano é carente em todos os sentidos. A pressão diária pela sobrevivência não é prerrogativa dos mais fracos, portanto, a eterna busca do sucesso, da felicidade e do reconhecimento remete negros e brancos, orientais e ocidentais, ricos e pobres, homens e mulheres, a determinadas situações difíceis de ser solucionadas com abundância de bens materiais e dinheiro.


A necessidade de sonhar com um mundo diferente fazem parte da estrutura psicológica do ser humano. Ele vive uma eterna ansiedade quando está triste ou ainda quando está feliz e deixa de viver aquilo que a vida lhe reserva com extrema sabedoria a partir do momento em que se torna obsessivo na perseguição de um objetivo distante da sua realidade.


Embora seja importante para o desenvolvimento da sua personalidade ou mesmo da sua carreira, o fato é que não se pode viver a vida toda esperando pelo famigerado reconhecimento. Se isto for a sua única esperança de vida, você está perdido e a frustração será inevitável. E quanto mais você se ligar ao fato de que o reconhecimento é tudo o que você precisa, maior a decepção.


Até há pouco tempo eu vivia obcecado com a falta de reconhecimento considerando o esforço de 40 anos dedicado ao aperfeiçoamento e à melhoria constante como ser humano, digno de receber todas as glórias terrenas. Contudo, nada funciona exatamente como desejamos. Na medida em que você começa a desejar menos e a trabalhar mais, de maneira estratégica, a ansiedade diminui e os resultados aparecem.


Ser reconhecido é uma dádiva que depende de direcionamento, tempo e muita persistência. Enquanto você espera o tempo que for necessário para que o reconhecimento apareça, vale a pena refletir sobre algumas posturas que fazem muita diferença nesse processo, desde que você esteja disposto a não se entregar facilmente diante do primeiro obstáculo.


Você se sente importante, reconhecido e valorizado quando:


- Escuta a sua própria voz: não depender tanto da aprovação alheia é melhor antídoto contra a baixa autoestima e falta de amor próprio.


- Põe seu coração em tudo que faz: ainda que o trabalho tenha pouco a ver com a sua vocação e o ganho seja inferior ao que você merece, mantenha a esperança e a fé em si mesmo.


- Realiza o trabalho com boa vontade e bom humor: talvez isso não seja suficiente para qualquer reconhecimento no início, mas mantém o espírito alerta para mudanças e novas oportunidades.


- Mantém o foco nas coisas que agregam valor: pare de perder tempo com as picuinhas que aparecem a todo instante para testar a sua serenidade; concentre-se no que é importante.


- Evita comparações inúteis: você nunca será a Gisele Bündchen ou o Kaká, entretanto, poderá ser melhor e ainda mais feliz do que eles, cada um à sua maneira.


- Deixa de esperar que as coisas aconteçam exatamente como você imagina ou deseja: pare de sofrer sem necessidade, afinal, nada é certo nesse mundo, a não ser o fato de que chegamos sem pedir e vamos embora sem querer.


- Trabalha sistematicamente para atingir seus objetivos: aqueles que são chamados de loucos, obsessivos, egoístas e outros predicados pouco interessantes são exatamente aqueles que deixam seu nome registrado na história.


- Confia em si mesmo e não nas coisas que você realiza: sinta paixão pelo trabalho, mas seja imparcial com relação aos resultados. Caso contrário, você concentrará mais energia mais do que o necessário no resultado e faltará energia para a realização.


O reconhecimento é a maior das conquistas humanas, entretanto, o fato de você ainda não ter sido reconhecido não significa que o trabalho não foi feito a contento. O mundo é muito contraditório e o mesmo herói de hoje poderá ser sacrificado amanhã, o mesmo injustiçado de hoje poderá glorificado amanhã, portanto, enquanto o reconhecimento não vem, continue trabalhando da melhor maneira possível com todas as suas forças. A vitória conta, mas a batalha também.

Como diria Emerson, poeta e pensador norte americano, a vida é uma experiência e quanto mais experiências você tiver, melhor. Experimente isso e seja feliz!


Fonte: Jerônimo Mendes




Algumas frases para reflexão:


O reconhecimento envelhece depressa.

Aristóteles

Admiração. O nosso reconhecimento cortês de que outra pessoa se assemelha a nós.

Ambrose Bierce

No imposto profissional o justo paga mais e o injusto menos, sobre o mesmo rendimento.

Platão

Talvez o amor seja apenas o reconhecimento do prazer.

Honoré de Balzac

Verifiquei que, aos homens, se devia agradecer o menos possível, porque o reconhecimento que lhes testemunhamos os convence, facilmente, de que estão a fazer de mais!

Benjamim Constant

A coisa mais difícil de compreender no mundo é o imposto profissional.

Albert Einstein

"Veja o que você agora representa nesta casa: tudo para eles! Seus amigos lhe têm consideração e estima, você dá a eles muitos momentos de alegria e supõe que seu coração não poderia viver sem eles. No entando... se você partisse, se desaparecesse desse círculo, por quanto tempo sentiriam o vazio que a sua ausência lhe causaria? Por quanto tempo?..."
Ah! o homem é tão efêmero que, mesmo onde está verdadeiramente seguro de sua existência, no único lugar em que sua presença produz uma impressão real- na memória e no coração dos amigos - mesmo ali ele vai apagar-se e desaparecer, e logo!"

Goethe

A inveja é simplesmente, o reconhecimento da superioridade do próximo.

Franciely Souza Ferreira


Você pode ter um talento incrível para alguma coisa, como pintura, por exemplo, e dedicar-se com extrema paixão a este dom. Você estuda arte, aperfeiçoa suas técnicas e até chega a ter seus trabalhos expostos, vencendo concursos aos quais certamente você dá muito valor, obtendo reconhecimento de críticos, amigos e ganhando admiradores, mas justamente aquela pessoa a quem você mais ama e que está com você não dá a mínima para o teu trabalho. É isto realmente pode doer um pouco, até por que costumamos direcionar nossos esforços e ações para aquelas pessoas que nós amamos, e é sempre muito mais gostoso receber o reconhecimento destas pessoas em especial mas, paciência. Lembre-se que amar também é respeitar a opinião e a individualidade do outro. E, sobretudo, atente para o fato de que, entre bilhões e bilhões de pessoas neste mundo, esta pessoa que você ama decidiu ficar com você, mesmo que para ela você não seja o melhor artista do mundo.

Augusto Branco

Sou assim esta mescla de mulher corajosa, determinada , profissional dedicada que caminha pela vida lutando pelos sonhos carregando dentro de mim a delicadeza de uma menina e o sorriso de um anjo..

Andresa Martins Vicentini

Não há conquistas fáceis. São as estradas sinuosas que levam ao caminho certo. O profissional, em qualquer ofício, alcançará o triunfo a partir de um espírito tenaz, forte, obstinado.

Afonso Opazo

"A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável."

Mahatma Gandhi

"As mulheres louvam de muita boa vontade os que as admiram."

Jean-Jacques Rousseau

A verdadeira felicidade vem da humildade e do reconhecimento que sozinhos somos muito pouco ou quase nada, e a vida somente se completa com o real sentimento de amor ao próximo!!

Paulo Master

O sucesso profissional é sonho, Turismo é a realização.

Rinaldo Pedro