Conexão Lia Nagel

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Redes Sociais



As redes sociais hoje estão em todos locais e todo mundo tem, e muitos casos tem até mais de uma rede social, mas é necessário ter cuidado ao usar Orkut, MySpace, Facebook, Twitter e outros. Tem empresas proibindo o uso. Mas mesmo assim tem funcionário que continua usando e tem aparecido casos em que o funcionário é mandado embora.
Saíram muitas notícias de funcionária demitida ao enviar um e-mail todo em letras maiúsculas e vermelhas. Outra perdeu o emprego ao usar o site de relacionamento Facebook em casa, pois ela tinha se ausentado do trabalho alegando estar muito doente para usar o computador.
Com isso você deve perceber que é necessário ter cuidado ao usar tudo que proporciona a internet. Já tem varias empresa proibido o acesso a sites como Orkut, MySpace e até a nova coqueluche da web, o Twitter. E empresas que não proíbe elas esperam pelo menos bom senso de seus funcionários. As que autorizam, o funcionário precisa compartilhar a responsabilidade com a empresa, usar com cuidado.
As empresas estão inserindo normas para que as pessoas não percam a produtividade por focar a atenção na internet e redes sociais, pois realmente elas perdem a concentração.
Mas também segundo os especialistas se for usado com moderação, pode ser ferramenta para o momento de relaxamento do funcionário, a hora que ele espairece. E as empresas necessitam entender que acessar esse tipo de site pode ajudar na criatividade profissional. Pois na hora da folga podem surgir boas idéias e nascer contatos positivos.
Mas também existe especialista que não acredita nisso, eles acreditam em resultado final, e que é hipócrita você não aceitar a atuação das mídias sociais na vida das pessoas. É preciso acompanhar o desempenho. Funcionários que ficam o tempo todo batendo papo na internet, por exemplo, serão demitidos. E isso devido que isso demonstra não ter comprometimento com a empresa.
É necessário encontrar o limite e não abusar e isso tanto para empregado e empresa. Se você pode usar o Twitter no trabalho, cuidado para não postar toda hora um comentário. Colegas podem ver isso com maus olhos e pode rolar um constrangimento desnecessário. Tem muitos funcionários que colocam muitos comentários falando mal das empresas.
Seria interessante que as pessoas tivessem mais cuidado para não postar nada comprometedor sobre o trabalho, ou até mesmo dados confidenciais. E isso danifica muito a sua imagem, e se for líder ou responder por alguma instituição, e ainda pior.
E se chefe ou outro companheiro de trabalho for seu colega em alguma comunidade, deve ter cuidado redobrado com mensagens. Isso porque esse tipo de rede social é pública e pode deixar você numa situação que seria facilmente evitada se você tomasse cuidado.
Devem ter cuidado no ambiente corporativo os e-mails, pois como está tudo no texto e fica difícil expressar sentimentos, é preciso sinalizar o tom da mensagem. Carinhas e palavras amenas podem deixar emoções mais explícitas e evitar mal entendidos. Cuidado também com o tamanho dos arquivos anexados.
Mesmo com a banda larga, não é só o seu e-mail que a pessoa receberá. Se passar de 1 mega, utilize programas disponíveis na própria internet (como yousendit ou 4shared). Pois eles transferem arquivo grandes e enviam um link por e-mail para o destinatário baixar.
Cuidado também com os nomes gravados no seu gerenciador de e-mail. Confira se o destinatário está correto, pois na correria você pode enviar email para a pessoa errada e ai pode ficar complicado.
Tenha bom senso vale também na hora de personalizar o computador, em ambiente corporativo. Preste sempre atenção e procure observar, e se perceber que todas as máquinas têm a logo da empresa no Desktop, não coloque foto do namorado ou do cachorrinho.
É dever da empresa sinalizar as regras, mas é importante apresentar o mínimo de noção. E guarde isso sempre, fique atento aos erros de pontuação e ortografia. Mesmo sendo ambiente informal, as pessoas não toleram pequenos erros ou deslizes na etiqueta virtual.






Fonte: Google, com colaboração Lia Nagel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário