Conexão Lia Nagel

domingo, 12 de agosto de 2012

Gergelim

As sementes de gergelim possuem elevado valor nutricional, em virtude de quantidades significativas de vitaminas, principalmente do complexo B, vitamina E (poderoso antioxidante) e de minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, magnésio, sódio, zinco e selênio.



Além disso, as sementes fornecem óleo muito rico em ácidos graxos insaturados (de origem vegetal), oléico (47%) e linoléico (41%) e alfa-linolênico (0,5%).

O ácido graxo ômega 6 presente em maior quantidade auxilia no controle de colesterol total e LDL (ruim), podendo aumentar o bom colesterol (HDL) quando consumido em grandes quantidades.



A casca de gergelim, aumenta o peristaltismo intestinal, o trânsito do bolo alimentar, auxiliando no tratamento da constipação intestinal. Por fornecer aproximadamente 95 kcal em 1 colher de sopa (=15g), esta medida caseira torna-se recomendada para uso diário, mas é necessário cuidado devido seu valor calórico. A porção de 15g contém em especial excelente fonte de magnésio, cálcio, fósforo, ferro, fibras e proteínas.



A idéia é que 1 colher de sopa ao dia seja utilizada de forma completa e única em nossa casa, adicionando no próprio prato de comida ou sopas, ou levando a mesa como mais um tempero para saladas e legumes, acrescentando em uma vitamina ou suco diário ou simplesmente degustar o produto puro, especialmente a versão torrada, já que esta tem sabor similar ao do “amendoim torrado”.



A semente do gergelim pode ter a coloração preta ou bege/branca, sendo que o preto possui mais cálcio e vitamina A, outras diferenças nutricionias não são significativas. Pode-se encontrar com ou sem casca para consumo, e neste caso, o valor nutricional varia também muito pouco, não interferindo na escolha.

O gergelim preto é usado na fabricação do gersal. (O gersal é um tempero feito com sementes de gergelim e sal marinho tostados. Tem sabor salgado preserva as características dos dois ingredientes).

O gergelim branco quando torrado fica com a coloração dourada.



Encontramos com mais dificuldade o gergelim torrado, porém, por ser extremamente mais saboroso, a tostagem, a partir do gergelim bege/branco pode ser feita ligeiramente, em casa em uma panela sem óleo, na chama superior do fogão.

Ainda, os grãos claros, tostados, dão farinha muito nutritiva; esta novamente tostada e passada numa centrífuga transforma-se em um tipo de manteiga conhecida como tahine (pasta de gergelim), comum na culinária árabe, riquíssima em cálcio.


Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário