Conexão Lia Nagel

terça-feira, 3 de abril de 2012

Ame sem ter medo de sofrer!!!

A cabeça sempre fica rodeada de interrogações quando assunto passa pelo coração, não existe uma formula mágica, nem caminho das pedras e muito menos regras.
Mas seria maravilhoso poder falar com um oráculo, e perguntar coisas como: quando queremos subir ao altar, mas o noivo não marca a data, o que se deve fazer quando descobrimos uma traição, e outras dúvidas. Oráculo está meio complicado, mas te ajudaremos em algumas dúvidas mais comuns para saber como agir.

Medo de traição

Receio de ser traída é natural, e não pode impedir ninguém de se relacionar, mas é bom saber os motivos dessa insegurança. Se for sem nenhuma prova de infidelidade ou algo fantasioso, você deve rever sua auto estima. Porque você não se considera boa o suficiente para o parceiro fique só com você. Agora se existe claros indícios da infidelidade e baseado em dados reais, tenha uma conversa que dá pra avaliar se vale continuar com a relação.
Se apaixonar por outra pessoa sendo casada

Não se precipite numa situação como essa, seja cautelosa, faça uma avaliação do que está em jogo, se dentro do seu casamento está disposta a abrir mão de tudo que construiu por essa paixão, que pode estar baseada em idealizações, o melhor é esperar e ver se a paixão se transforma em amor. Normalmente só da certo em novela esse tipo de paixão.
Namoro longo, mas ele não te pede em casamento

Para determinar se está na hora de casar o tempo não pode ser parâmetro, ele não diz nada. Existem outras questões mais importantes, ex. o momento de vida dos dois. A mulher não precisa esperar que o homem seja o primeiro a falar sobre casamento. Ela pode introduzir o tema, até para poder se posicionar e saber quais são as intenções do parceiro.
Não larga do pé a ex

Impor limites é necessário, e analise se o parceiro está sendo conivente com essa situação. É possível que ele tenha comportamento ambíguo e dá espaço para a ex. O parceiro pode não estar fazendo por mal, mas ele pode ter medo de ferir o sentimento dela. Mas a situação pode se tornar crônica e se tornando nociva ao relacionamento. Ele deve falar firme com a ex para que evite situações de constrangimento ou desconfortáveis para a sua atual mulher. Tire ela do caminho.
Não sei o que fazer fui traída
Em um casamento a fidelidade sexual não é o mais importante, a cumplicidade é extraordinário em relação à vida. Se você colocar a fidelidade sexual na frente de tudo será um grande erro, a fidelidade é importante, mas não deve ser a principal meta no casamento. Descoberta a traição, o melhor é sentar e conversar e decidir que rumo tomar e pelo menos tentar superar o problema.

Fonte: Paula Alencar; Lia Nagel

Nenhum comentário:

Postar um comentário