Conexão Lia Nagel

domingo, 24 de fevereiro de 2013

A QUÍMICA ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER


A química é uma ciência teórica e experimental, que estuda a estrutura, composição e a transformação das diversas matérias existentes e a inúmeras substâncias que as formam.
Com certeza você aprendeu isso na aula de Química, certo??
Mas e a química que existe entre um homem e uma mulher?
O que determina, no meio de centenas e milhares de pessoas, sermos atraídos exatamente por aquele homem ou aquela mulher?
Arnaldo Jabor diz em uma crônica: “Se o beijo bate... se joga... se não bate... Mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta”.
Cientificamente, quando os amantes se vêem ou se tocam há uma mudança na pulsação, na respiração.

Tudo isso para que o cérebro secrete substâncias químicas das anfetaminas, como da dopamina e a neropinefrina.

Quando beijamos, o pulso passa de 70 a 140 batidas por minuto, 29 músculos entram em ação, dos quais 12 pertencem a língua.
Trocamos cerca de 0, 7 diagrama de albumina, 0, 8 miligrama de materiais gordurosos, 0, 5 miligramas de sais minerais, 9 miligramas de água, 18 substâncias orgânicas e pasmem... 250 bactérias e vírus.
Haja química!!!!
Uma química, que ocorre em nosso corpo, mas que necessita de um outro ser humano, para que seja despertada.
Mas, não qualquer ser humano. Aquele... entende??
E não estamos falando em beleza!
Somos atraídos muitas vezes por pessoas que fogem aos nossos padrões de beleza. Tipo que voce às vezes até se pergunta: que é que eu vi nele (a)?
A química a que me refiro não é exatamente a transformação destes agentes, que ocorrem em nosso organismo, porque sabemos que comprovadamente isso acontece.
Mas, o porquê ela ocorre especificamente com determinada pessoa?
A QUÍMICA DO PRAZER
O que fala mais alto neste momento? Seguimos entorpecidos o instinto. Bebemos o néctar do desejo inebriados por pensamentos confusos, perdidos, achados, sem sentido... No perfume da tua pele, saboreio o pecado Na luxúria da noite, alimento a minha libido, tendo apenas a lua como "voyeur". No toque suave de tuas mãos, sinto a presença de cada célula do meu corpo. A luz dos teus olhos ofusca a minha visão, não enxergo mais o que está diante de mim, mas sou capaz de ver as tempestades mais distantes, no outro extremo do continente. Tua boca mata a minha sede. Neste momento sinto o agridoce sabor de teu suor, e você sente o adocicado mel do êxtase de minhas lágrimas. Inalamos o denso aroma que sobe da terra. ouvimos a silêncio tímido de nossos gemidos. Abraçamos o Feitiço de Áquila que não surge apenas à noite mas também, logo após o despertar do sol. Me perco, enfim, nos sentidos, mas me encontro na essência do prazer Permanecemos assim, até que o nosso éter evapore e recomece na próxima noite de amor. Como compreender essa química??? Somos seres da mesma espécie... fisiologicamente iguais mas, os outros não nos interessa... tem que ser com ELE... tem que ser com ELA... Afinal, algum professor explica essa tal química do prazer????

Fonte: Silvana Giudice; Lia Nagel

Nenhum comentário:

Postar um comentário