Conexão Lia Nagel

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Pretinho básico: o imortal da moda feminina!

Imortal, o pretinho básico nunca sai da moda!

Há quem diga que ele é o melhor amigo da mulher.

Sinônimo de estilo e elegância, o "pretinho básico" tornou-se mais que uma peça-chave no guarda-roupa feminino.

Um dos clássicos da moda mundial, ele surpreende por sua versatilidade há quase 80 anos.

A história do "pretinho básico" começa em 1926.

Nesse ano, a revista Vogue publicaria uma ilustração do novo modelo de vestido, criado pela estilista Coco Chanel.

Às vésperas da segunda grande guerra, o modelo passou despercebido.

Somente em 1947, Christian Dior ressuscitaria a idéia de Chanel e, de quebra, popularizaria o que ficou conhecido como o uniforme das moçoilas dos anos 50: um vestido preto, com golas e luvas brancas, usado com um colar de pérolas, sapatos coloridos e uma estola de pele.

O sucesso do modelito foi tamanho que as décadas seguintes trataram de promover suas próprias releituras do clássico.

Nos anos 60, o "pretinho básico" ganharia nova cara. Desta vez, pelas mãos do francês Hubert Givenchy.

O modelo ficaria eternizado pela personagem da atriz Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo.

Após os coloridos e psicodélicos anos 70, o "pretinho básico" voltaria com tudo.

Nos anos 80, ele encarnaria de vez o papel de salva vidas fashion.



Simples e elegante, o vestido seria o uniforme ideal para as mulheres que corriam atrás do seu espaço no mercado de trabalho - isso, é claro, sem abrir mão da feminilidade.

A partir dos anos 90, o desenvolvimento de novos tecidos deixou o "pretinho básico" ainda mais versátil.

Para montar looks completamente diferentes um dos outros, basta um pouco de criatividade: aposte nos acessórios!


Fonte: Terra

sábado, 29 de maio de 2010

Procura-se Idéias

Onde estão suas idéias?

Dos programas de sugestões aos sistemas de idéias, das equipes multidisciplinares aos empreendedores corporativos, as empresas não param de criar formas de obter idéias de seus colaboradores.

Faz sentido: elas são necessárias para reduzir custos, para trazer soluções, para inovar.

E você sabe o quanto será valorizado se oferecer boas propostas.

Mas talvez você ignore como obter essas idéias.

Em meu trabalho com criatividade e inovação, reuni algumas diretrizes que podem ajudá-lo em sua busca. Aproveite!

Olhe para dentro

Preste atenção aos detalhes

Eles tendem a passar desapercebidos, mas são preciosos, principalmente quando buscamos melhorias e redução de custos. Veja um bom exemplo de uma companhia aérea: ela suspendeu o Martini durante os vôos matinais ao perceber que poucos passageiros o pediam nesse horário. Foram eliminadas, portanto, as azeitonas, que, além de perecíveis, exigiam um espaço extra na geladeira. Parece pouco, e, de fato, é, mas gera uma economia de milhões de dólares em um ano.

Conheça melhor o seu negócio

No livro Ideas Are Free (Idéias são de graça, tradução livre), os consultores norte-americanos Alan Robinson e Dean Schroeder dão um belo exemplo de como funcionários de uma instituição para pessoas idosas tiveram boas idéias para atender os residentes depois de estudarem sobre o Mal de Alzheimer. Os portadores dessa doença costumam perambular sem destino e – no caso citado – acabavam indo para a cozinha ou lavanderia, lugares potencialmente perigosos para eles. Ao descobrir que esses pacientes evitam pisos escuros, pois os confundem com buracos, os atendentes optaram por pintar o chão de preto nas áreas onde os pacientes não deviam entrar.

Assim, estude, pesquise, saiba mais, muito mais do que o seu know-how específico.


Pesquise problemas

Problemas são fáceis de detectar, pois eles estão à mostra. Entretanto, para criar soluções é preciso vê-los com um espírito construtivo, com vontade de resolvê-los. Como os problemas tendem a afetar muita gente, todos serão gratos.

Olhe para fora
Observe as exceções

É bem provável que por trás de uma exceção haja um problema a ser evitado ou uma oportunidade a ser aproveitada. Por exemplo, uma solicitação diferente de algum cliente pode indicar um novo nicho de mercado.

Busque idéias em outros universos

Quantas boas idéias, quantas inovações de fato lucrativas se podem ter trazendo idéias já consagradas de outros segmentos? A Springer Carrier, por exemplo, inovou sua estratégia de marketing trazendo do mundo da decoração a idéia do show-room .

Consulte outras pessoas

Para um bebê, ver seu pai sair voando é tão natural como vê-lo acender a luz. Pessoas não oriundas do seu ramo de atividade não sabem o que é possível ou não. Assim, podem dar sugestões novas, questionar velhos paradigmas ou dar idéias de fato inexequíveis, mas que contêm partes que podem ser aproveitadas.


Ouça os clientes

Nem sempre eles darão idéias prontas, mas com certeza darão muitos indícios sobre suas necessidades. Esteja atento.

Ter idéias não é difícil, nem toma tempo.

Basta acreditar no seu potencial e estar alerta.


Fonte: Gisela Kassoy - Especialista em Criatividade e Inovação, graduada em Comunicações pela FAAP/SP, teve sua formação específica na Universidade de Nova York em Buffalo, no Management Center Europe e no Center for Creative Leadership.


quarta-feira, 26 de maio de 2010

Como anda a sua produtividade?


Em tempos de muita pressão por resultados, metas a serem cumpridas cada vez maiores e prazos para realizá-las cada vez menores, os profissionais se vêem sufocados pelo excesso de tarefas e exigências no ambiente de trabalho.
Isto faz com que às vezes percamos o foco sobre o que realmente é importante e passamos agir por impulso e sem critérios muito objetivos, deixando de lado tarefas e ações muito importantes para realizar tarefas que no momento parecem ser mais urgentes.
Tudo isto influi negativamente em algo que é essencial na avaliação do profissional: a sua produtividade.

Os principais fatores que desviam a atenção dos profissionais e diluem o seu já escasso tempo são, entre outros motivos: telefonemas e e-mails desnecessários, reuniões improdutivas, tempo no trânsito, conversas paralelas e sem importância.

A falta de organização e de planejamento são as principais causas desta situação que afeta cada vez mais profissionais.

Há algum tempo já existem até cursos que ensinam a como organizar a agenda, priorizar as tarefas, delegar ações e gerenciar o próprio tempo.

Porém, com uma certa dose de perseverança, organização e motivação, é possível conseguir melhorar a sua produtividade sem precisar fazer um curso.
Como?
Preparamos um guia rápido para te ajudar nesta missão:

1) O primeiro passo é conscientizar-se da sua situação atual.

2) Faça uma avaliação realista sobre qual é o seu nível de organização e produtividade atual e em que nível você gostaria de estar.
3) Relacione o que mais atrapalha e toma o seu tempo.
4) Exercite executar suas tarefas de acordo com uma ordem de prioridades de importância,
por exemplo: letra A – muito importantes, letra B – importantes, letra C – pouco importantes.
5) Tenha calma e perseverança. Para quem não está acostumado, começar a se organizar requer ter que adquirir certos “rituais” que no começo parecem aumentar o trabalho mas com o tempo você perceberá que isto vai ajudar a otimizar o seu tempo e melhorar o seu desempenho profissional.

Ser desorganizado além de atrapalhar o desenvolvimento das suas tarefas, faz com que você perca a credibilidade perante seus colegas e chefes.


Portanto, buscar a eficiência é importante para o seu sucesso profissional.

Sucesso!

Fonte: Tom Coelho

terça-feira, 25 de maio de 2010

ROUPA CERTA A QUALQUER HORA !!?? MAS...COM BOM SENSO!!!


A ditadura da "roupa certa" pode até ter acabado nos dias de hoje, mas não devemos esquecer de maneira nenhuma o BOM SENSO!!!!


A "roupa certa" é aquela com que você se identifica, que tem tudo a ver com VOCÊ, a sua personalidade, o seu estado de espírito, enfim, tem que ter o SEU TOQUE ESPECIAL e REVELAR SEU CHARME, SUAS VIRTUDES!!!


É por essa identificação que você vai aos poucos criando um tipo: o seu tipo único e especial!

E é aí que pode estar toda diferença!!!

Você passa a ser "um diferencial", o que pode tornar você uma mulher elegante.


A seguir, vejam algumas dicas:


Roupas para um casamento:



É importante lembrar que não somos nós o bolo da noiva.

E que se deve deixar a ela o brilho maior.

Se o casamento for simples, ou de manhã, esqueça os bordados, os tecidos brilhantes, as jóias gritantes. Prefira um bonito linho, ou um seda clara.



Se for à noite, e cerimonioso, escolha um tecido mais precioso, uma seda trabalhada, um tafetá, um moiré, um crepe.



Dispense chapéu e arranjos de cabeça, a não ser que se sinta realmente à vontade com eles.



E não faça de seu cabelos uma catedral.

Maquiagem cuidada, porém discreta.



Uma bonita jóia ou bijuteria.

É o quanto basta!!



Roupas para ir dançar na balada ou ao compromisso à noite:



Esta pode ser a roupa mais criativa, mais divertida, mais brilhante e mais louca, pois, como a dança, ela é um jogo que empenha a fantasia.



Mas que a deixe livre e solta.



E que seja sexy.



Lembre-se de que, mais que nunca, sapatos confortáveis são fundamentais.




Roupas para um jantar formal:


O "pretinho" é a grande solução.


Bem cortado, de bom tecido, enfeitado por um lindo brilho - jóia ou bijuteria - , transmite sempre uma mensagem de bom gosto e correção.

Mas você pode preferir outra cor, de preferência lisa.

Se for alta e magra, opte pelos feitios ousados.

Caso contrário, mantenha-se na linha clássica.



Sapatos lindos, de saltos altos e finos.



Uma pochete, que seja ou bem bonita, ou bem discreta.




Roupas para um jantar informal:


O algodão e o linho são reis.



As calças estão em baixas. Mais vale uma bonita saia, com uma blusona larga.



Se fizer frio, use a superposição - camisa, outra camisa, casaco.




Ou então, escolha entre o blazer bem estruturado ou o quimono bem mole.



Roupas para um coquetel:


Você pode usar o mesmo preto do jantar formal.



Mas talvez seja mais divertido usar algo um pouco vistoso, um pouco brilhante, ousado.



Afinal, coquetel no Brasil não acaba lá pelas 7 horas, como no resto do mundo - vai até as tantas da noite ou da madrugada.



E, à noite, um brilho de estrela é mais que permitido.



Para receber, em sua casa:


A anfitriã não deve estar mais elegante que as convidadas, convêm, portanto, não se enfeitar muito.



Se os convidados não forem muito íntimos, você pode escolher uma túnica de linho ou seda e uma calça.



Se for gente mais amiga, escolha, simplesmente, uma roupa de que você gosta.



Agora o mais complicada (para algumas mulheres)...


Os detalhes..... Acessórios, penteados, maquiagem que podem fazer VOCÊ brilhar em qualquer ocasião, com elegância!!!



O cabelo natural ou um penteado com estilo:



Bem penteado, muitíssimo bem cortado. Mas sem excessivas complicações.



Os acessórios de boa qualidade e muito bem escolhidos:


Tente não fazer economia nos acessórios.


Regra básica: Os acessórios devem conter a mesma linguagem, ou seja, nada de misturar estilos, cores, padronagens.




Lembre-se de que um bom sapato clássico, dura anos. Idem uma boa bolsa.



E a qualidade salta os olhos.



Seu estado deve ser impecável.



O conforto:



Se um a roupa não é confortável, se as alças caem, se é dura, se aperta, ela vai constranger seus movimentos, tolher sua naturalidade.



Você será sempre mais elegante na medida em que não sentir a roupa no seu corpo.


As jóias e bijuterias:



Servem para completar uma roupa, não para sobrepujá-la.



No caso de uma exceção - uma jóia muito importante -, use-a com a roupa simplíssima, de uma só cor.



E não se exceda; poucas mulheres podem cobrir-se de jóias sem parecer uma árvore de natal.



As cores:


O branco é sempre um curinga. Idem o preto. E palmas para os dois juntos.


Com eles, não há erro.

As cores berrantes são difíceis de usar.



As cores lisas e o ton-sur-ton (estilo "nude") são mais seguros.



A silhueta:


Nas mudanças da moda, concentre sua atenção nos volumes amplo embaixo, estreito em cima; ou vice-versa; onde fica a cintura; onde fica a bainha; a largura das mangas; o volume da saia.

Tente seguir a silhueta; é mais difícil que acompanhar os detalhes e é ela que dá o ar imediato de atualidade.



Em caso de dúvidas:


Fique com o traje mais sóbrio e clássico.



Um bom terninho é uma peça coringa em seu armário!!!



Fonte: ArrasOnline com colaboração de Lia Nagel.