Conexão Lia Nagel

Pesquisar neste blog

Tradutor - Translate

quarta-feira, 10 de maio de 2017

AMOR INCONDICIONAL: Exemplos

Há algum tempo já estava com a intenção de escrever algo sobre esse tema. 


As minhas experiências dos últimos anos contribuíram para me estimular nesta abordagem que acredito ser essencial em todas as relações humanas.
O texto abaixo é adaptado, com colaboração de pesquisas realizadas por mim e que foram ajustadas e reunidas às minhas ideias, pensamentos e vivência.


Inicio com uma conceituação do que é amor incondicional:

Amor incondicional significa amor pleno, completo, absoluto, que não impõe condições ou limites para se amar. Quem ama de forma incondicional não espera nada em troca. O amor está em primeiro lugar. O amor incondicional é generoso, altruísta (*) e infinito.


O amor incondicional por algo ou alguém é aquele que não se sujeita (ou se limita); que não está suscetível às condições ou circunstâncias externas; que não pode ser restringido ou limitado; é irrestrito; que se responsabiliza por; que toma partido de algo ou de alguém em quaisquer situações ou circunstâncias.


Amor incondicional é apesar de, a despeito de ... ou seja, estarei sempre ao seu lado para amparar, ajudar, proteger, cuidar, ensinar, defender, enfim, em todos os momentos, independentemente se aja condições para tal ou não. É doar-se com desprendimento e plenitude, mesmo que as circunstâncias não lhe sejam favoráveis.


(*) altruísta: é o indivíduo que pratica o altruísmo, ou seja, que se dedica aos outros. O altruísmo também é visto como sinônimo de filantropia e solidariedade. É aquele indivíduo não egoísta; que busca ajudar o próximo, não priorizando seus próprios interesses; que contém ou expressa altruísmo; que se dedica desinteressadamente; que não espera nada em troca.


O antônimo de altruísta é egoísta. Uma pessoa que não é altruísta é egocêntrica, ou seja, pensa sempre em primeiro lugar nos seus próprios interesses e nunca no dos outros.


Exemplos de amor incondicional:

O AMOR DE DEUS: VERDADEIRA E INFINITAMENTE INCONDICIONAL

Amor incondicional é parecido com o amor ao próximo abordado pelo Cristianismo. 


Uma atitude altruísta consiste em um comportamento de ajuda ao próximo. Para os cristãos, Deus teve um amor incondicional pela humanidade quando entregou Jesus Cristo, o seu único filho, para ser sacrificado. Este, para mim, é o maior exemplo de amor que existe.

Deus ama de forma incondicional porque ama a todos, apesar de muitos o rejeitarem. De acordo com a passagem da Bíblia em 1 Coríntios 13:4-7, podemos ter a noção da grandiosidade do amor de Deus:


Logo abaixo do amor de Deus por todos nós, existe o incontestável exemplo de amor incondicional: Amor de mãe.


O amor de mãe é incondicional, indescritível e imensurável.


O amor de mãe ultrapassa qualquer entendimento ou racionalidade. É pura e plena entrega, abnegação, complacência, doação, perdão. A mãe é capaz dos maiores sacrfícios por seu filho, é capaz de fazer o que ninguém faz por ele, sem pensar duas vezes, tudo pela felicidade e bem estar emocional, físico, mental, intelectual e espiritual dele. Esta forma de amar da mãe é a que mais se aproxima do Amor que Deus tem por nós. 


A palavra Mãe não é um substantivo; é um verbo: cuidar, ensinar, proteger, orientar, zelar, ajudar, perdoar, exortar, brincar, chorar, se preocupar, se irritar e repreender quando necessário, mas, acima de tudo, amar.


A mãe está sempre pronta para oferecer ao filho carinho, afeto, compreensão, educação, solidariedade, consolo, conforto, incentivo, esperança, direção espiritual, moral e ética. Isso é o verdadeiro amor, porque a mãe sabe amar de maneira incondicional e intensamente generosa.


Amor de mãe supera todos os limites, enfrenta todos os desafios, porque a força desse amor é poderosa para destruir obstáculos e ultrapassar barreiras.


Essa força, eu acredito que vêm de Deus, que concedeu a mulher uma das maiores dádivas: ser mãe, ter o dom da vida, de gerar uma sementinha de vida em seu ventre e, assim, ser capaz de dar continuidade as gerações vindouras.


A mãe consegue passar a noite em claro com o filho e depois ir trabalhar no dia seguinte, normalmente; é capaz de carregar um filho no colo, mochilas ou bolsas pesadas e mais outros dois filhos pelas suas mãos, sem se descuidar de nenhum deles (tem uma capacidade excepcional de fazer várias coisas ao mesmo tempo); ela é capaz de, numa necessidade, ficar com fome para dar o que comer aos filhos; de não comprar nada para si mesma para dar algum agrado ao filho; de economizar por muito tempo para dar-lhe a melhor escola ou a melhor faculdade; de privar-se de muitas coisas e do próprio conforto para dar algo ao filho ou realizar um sonho dele. Enfim, ela simplesmente se doa completamente.


A mãe não mede esforços para dar o melhor que pode para seu filho, mesmo que esteja passando pelas maiores necessidades financeiras. Ela nunca se esquiva de suas responsabilidades e nem arranja “falsas” desculpas para não exercer correta e dignamente o seu papel de mãe.


Quem ama assim, incondicionalmente, jamais abandona seu filho e sempre irá priorizar as necessidades dele. Abandono afetivo, financeiro, emocional, material, intelectual, não irão jamais existir se realmente houver amor incondicional. A mãe zela por esse amor!


Por esta razão, ninguém é capaz de fazer tanto por um ser humano quanto a mãe; ninguém é capaz de tanta doação física, material, emocional e espiritual quanto à mãe por seus filhos; ninguém é capaz de tanta compreensão, abnegação, altruísmo, misericórdia e amor quanto à mãe. Isto porque envolve amor incondicional, tanto nos momentos tristes, de grandes dificuldades e provações, quanto nos de alegria, felicidade e bonança.


Ela também é capaz das maiores "loucuras" por um filho. Em certas situações, ela vira uma leoa para defender sua cria. Ela não admite que maltratem ou desprezem seu filho. Ela sai em sua defesa com toda a sua garra, coragem, ousadia, sem nenhum medo de nada e nem de ninguém.


A mãe é capaz de elogiar, incentivar, alegrar ou perdoar o filho, mesmo quando está muito triste ou doente; é capaz de fazer aquele bolo que ele gosta, o doce preferido, a comida predileta, de lavar ou passar a roupa que ele quer, mesmo estando muito cansada; é capaz de virar uma "fera" quando ele faz algo de errado, mas minutos depois já está pronta para abraçá-lo e distribuir carinhos e amor; é capaz de mover céus e terras em busca de um tratamento de saúde para um filho doente; é capaz de aceitá-lo e respeitar as suas opções na vida, mesmo que essas escolhas não pareçam muito convencionais ou "certas"; é capaz de lutar com todas as suas forças para livrá-lo de qualquer perigo, mal, dor, injustiça, humilhação, violência, drogas e outros infortúnios da vida; é capaz de trabalhar muito a vida inteira sozinha para criar e encaminhar seus filhos a fim de que sejam pessoas honestas, dignas, honradas, realizadas, prósperas e bons exemplos para as gerações vindouras.


A capacidade de perdoar da mãe é infinita, mesmo que o filho a ignore ou aja com rebeldia. Ela consegue minar qualquer sentimento negativo, ruim, pois o amor incondicional dela supera tudo. Por isso eu digo que coração de mãe é blindado pela graça de Deus.

 

Cada ensinamento, cada repreensão da mãe é uma sementinha que vai diretamente ao coração do filho, e nunca morrerá, porque não se pode matar a semente do amor. No momento, o filho pode até não dar ouvidos àquela palavra da mãe, mas a boa e sábia palavra dita permanecerá para sempre no fundo do coração do filho e, com certeza, um dia frutificará. 



Então, vou ficando por aqui, mas antes, vou deixar algumas sábias citações para ilustrar ainda mais esse tema tão amplo e importante:























  









Lia Nagel



Fonte: Google, Lia Nagel


Nenhum comentário:

Postar um comentário