Conexão Lia Nagel

Pesquisar neste blog

Tradutor - Translate

terça-feira, 1 de abril de 2014

Dicas de como usar colares, gargantilhas, anés, pulseiras, braceletes, etc


Devem estar sempre adequados ao decote da roupa e fique atento nas seguintes dicas:

- Se você estiver usando um colar grande e bem imponente, esqueça os brincos ou use no máximo um brinquinho pequeno.

- Os brincos e os colares devem combinar, independentemente de ser conjunto ou não.
- Cordões médios e pequenos combinam com trajes esportivos e para as roupas decotadas.


- As correntes espessas podem ser usadas sobre a roupa desde que o tecido combine com o metal.

- As correntes longas ficam perfeitas para quem tem uns quilinhos a mais ou para quem tem uma estatura muito baixa, mas o comprimento não deve ultrapassar a altura da cintura.


Muito busto

Para que tem um grande volume nos seios escolha os colares próximos ao pescoço, de pérolas e correntes longas e evitem cordões que terminam imediatamente embaixo ou acima do busto.


Pouco busto

Já para que tem seios menores use e abuse dos colares vistosos e volumosos para que a atenção de quem olha seja diretamente para o pescoço.

Deixam a desejar: modelos que ultrapassem a linha das clavículas pois são mais compridos e perdem o charme quando usados por pessoas desse porte físico.

Ombros largos

Os ombros largos são a grande preocupação das mulheres, pois há uma grande percentagem do público feminino que sofre com esse tipo de questão. Para evitar constrangimentos use colares que criam uma linha central alongada permitindo chamar atenção para o resto do corpo como, por exemplo, a cintura. Evite sempre usar colores curtos ou muito próximo a pele do pescoço.


Ombros estreitos

Já os ombros estreitos pedem colares delicados e sem muito volume como, por exemplo, um pingente do tipo pingo d`água que fica ideal neste tipo de estatura. Nunca use colares grandes e cheios de elementos pendurados.


Pescoço fino

Para quem tem pescoço fino prefira os modelos curtos e arredondado sempre utilize correntes curtas. Evite pingentes compridos e correntes que ficam com aspecto em V.

Pescoço curto

Escolha ideal: colares abaixo da linha inferior das clavículas, com pingentes alongados e verticais de correntes compridas. Cordões médios também compõem um ótimo visual com decotes grandes, ficam bem com roupas de malhas e camisetas acinturadas.

Deixam a desejar: pingentes horizontais ou pequenos e correntes curtas.


Pescoço grosso

Escolha ideal: pingentes simétricos, de composição vertical, e correntes médias.

Deixam a desejar: pingentes delicados e correntes curtas.


Pescoço para quem tem colo ossudo

Escolha ideal: pingentes leves e correntes compridas.

Deixam a desejar: pingentes pontudos e correntes curtas.


Anéis

Já os anéis devem compor um visual harmônico com as mãos, pois para cada tamanho, aspecto e do formato das mesmas devem ser usadas um tipo de acessório especifico.

Mãos enrugadas

Caem bem: os anéis largos com gemas grandes.

Deixe de lado: os finos e justos com pedras pequenas.


Mãos largas

Caem bem: os anéis largos, angulares e simétricos.

Deixe de lado: os finos e assimétricos.


Mãos curtas

Caem bem: os anéis verticais e levemente suspensos.

Evite: os anéis horizontais e aqueles grossos que cobrem as articulaçõe dos dedos



Mãos finas e alongadas

Caem bem: os anéis grossos e horizontais, grandes e chatos.

Deixe de lado: os finos e verticais.

Logo abaixo, você pode ver e se inspirar em Looks variados: composições de colares, gargantilhas, anéis, pulseiras, braceletes, etc. Use a sua imaginação!





































Fonte: Fernanda Sartori Fernandes; Lia Nagel

Nenhum comentário:

Postar um comentário