Conexão Lia Nagel

Pesquisar neste blog

Tradutor - Translate

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Você acredita em "Casal Perfeito" ou Relacionamentos Perfeitos?


Eternal is all that lasts a split second, but with such intensity,
that is petrified, and no force rescues ever ....

Carlos Drummond de Andrade



RELACIONAMENTO PERFEITO mesmo não existe, mas você pode fazer do seu relacionamento o melhor com pequenas atitudes.

Primeiramente, cabe ressaltar que, um relacionamento só vai pra frente quando se tem um objetivo.  

Não preciso dizer que esse objetivo é Compartilhar uma vida com a pessoa que está ao seu lado...

Partindo dessa premissa, temos que ter em mente primeiramente que, nós não somos seres perfeitos e, que a pessoa que está ao nosso lado também não o é, aliás, não só ela, ninguém é perfeito, você nunca vai encontrar aquele homem ou aquela mulher que você idealiza nos seus sonhos. Mesmo que encontre, pode ter certeza que terá algum defeito.
E é justamente aí onde entram os objetivos, não só referentes ao relacionamento, mas também aqueles referentes à sua vida.
Muitas pessoas entram num relacionamento com a filosofia do “a fila anda”, e isso é um tremendo erro.
A fila anda sim, com certeza, afinal, seres humanos necessitam de relacionamentos,
mas se você tem o objetivo de constituir uma família, mas vê defeito em tudo e todos,
você corre o sério risco de ficar sem ninguém por se julgar "o perfeito" e querer alguém perfeito ao teu lado…
Nenhum ser humano tem a capacidade de adivinhar as necessidades do outro, de agir sempre de maneira correta, sem cometer erros, mesmo sendo racionais, somos cercados de mistérios.
O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas,
mas aquele onde cada um aceita os defeitos do outro, onde há respeito,
e onde se consegue mútuo perdão pelos seus próprios defeitos.
O que deve se preservar em um relacionamento para que ele seja duradouro, saudável e "perfeito":
1-Dizer sempre a verdade, mesmo que magoe a outra pessoa.

2- Ser a eternos namorados mesmo que já estejam casados há anos.















3-Preocupar-se com o parceiro quando perceber que algo não vai bem.


4-Perguntar como foi o dia do seu parceiro ou parceira, mas de uma maniera verdadeira mente interessada.


5-Não permitir que o ciúmes seja maior que a confiança que existe entre ambos.

6-Dizer que ama nunca é demais e todo mundo adora ouvir isso.


7-Mandar um scrap diferente no orkut ou qualquer outra rede
de relacionamento com algo escrito de sua própria autoria.




8-Beijar sempre que possível e apaixonadamente.

9-Não tornar o beijo mecânico, mesmo depois de anos de namoro.

10-Suportar com empenho todos os defeitos de ambos,
compreendendo que o ser humano não é perfeito e está suscetível a falhas.
A visão da psicóloga Edith Nicz sobre casamento perfeito:
Você acredita em casamento perfeito?

Sim, existe.
Todos os casamentos são perfeitos. Aliás, todos os relacionamentos são perfeitos.
Todos nós somos perfeitos. Tudo que existe é perfeito.
Todos somos o que somos.
Tudo é o que é.
Aqui e agora, nos estágio de evolução que nos encontramos, nós somos perfeitos como somos.
Não somos melhores nem piores do que ninguém.Você vive como sabe viver.
Você faz o melhor que sabe fazer.
Como é que podemos saber o que é certo ou errado para os outros?
Como é que podemos saber das reais necessidades dos outros?
Cada um é único e tem uma realidade única.
Nada nesta vida é igual, nem mesmo um grão de areia é igual ao outro.
Todo casamento, assim como todos os demais relacionamentos que existem,
são perfeitos, independentemente do quanto dure.
Cada um tem o parceiro que merece, o filho que merece,
o trabalho que merece e assim por diante.


Rosas atraem rosas; pedras atraem pedras.
Você atrai exatamente o tipo de relacionamento que precisa
para crescer emocionalmente, para amadurecer.
Quem determina a qualidade do relacionamento que
você tem com as pessoas é você mesmo,
seja com esposa, seja filho, seja com amigo, etc.
Lembre-se: você é responsável por sua vida.
Você é o criador de seu destino e só você- ninguém mais – tem o poder de mudá-lo.


Agora, eu vu destacar alguns motivos para se pensat em
terminar um relacionamento:

10 motivos para terminar um relacionamento sério




Por vezes nós nos questionamos até que ponto vale a pena tentar continuar
um namoro ou se o melhor é mesmo terminar esse relacionamento.
Isso claro, se ele não estiver mesmo bem.


Não há o que questionar quando pensamos em terminar um namoro,
já que só pensamos nessa hipótese quando o relacionamento está mesmo mal,
que não há perspectivas de melhorar, e o entendimento e o respeito entre o casal já não existe mais.
Significa que aquele amor inicial não existe mais e por mais que você se esforce para tentar melhorar a relação,
não há mais jeito de se voltar aos bons tempos vividos no início da relação.
Não existem mais desculpas, não existe mais a chance de se continuar a lutar por uma relação que, infelizmente, acabou.
Agora e parar, raciocinar com a razão e decidir dar um fim a relação, mas da melhor maneira possível, é claro!

Eu vou destacar alguns motivos para que você se decida
e termine logo esse relacionamento que não tem mais futuro:

1 – NUNCA MAIS O RELACIONAMENTO VOLTARÁ A SER O MESMO DO COMEÇO

Se a relação já não se encontra bem é porque ela dificilmente voltará a ser a mesma,
pelo menos num período de tempo relativamente curto.
Tudo o que era perfeito antes, agora parece ficar chato, sem graça e tudo é motivo para discussão.
Como exemplo, posso descrever o seguinte:


No caso dos homens que sentem que devem terminar o relacionamento: "


Se você sai, ela reclama, se você quer passar mais tempo com a sua namorada ela não quer,
se você quer passar uns dias juntos ela acha chato, etc. Eu compreendo, chama-se “ponto de frustração”.
Se você chegou nessa fase o melhor será mesmo parar e pensar naquilo que você quer mesmo.
O melhor nessa altura será terminar e se realmente ainda acreditar,
esperar para tentar retornar apenas passado alguns meses.
Se for realmente a pessoa da sua vida, tudo irá voltar.

2 – UMA DAS PARTES ESTÁ MELHOR DO QUE OUTRA

Conseguir manter um namoro não é fácil e existe sempre alguém que se dedica mais um pouco que a outra pessoa.
Essa mesma parte estará muito mais fragilizada, pois o relacionamento estará mais em baixo e
no caso de ser você essa pessoa, precisará daquela atenção especial para se manter feliz.
Aí você ficará a merecer dela, podendo a sua namorada fazer tudo o que quiser de você.
Se estiver nesse caso o melhor será mesmo terminar o relacionamento.
Concordo que é muito difícil para você,
pois realmente você é o mais interessado que o namoro dê certo,
mas é uma batalha que não vale a pena comprar.

3 – ÀS VEZES É MELHOR COMEÇAR OUTRO NAMORO



Tentar ajustar o seu relacionamento como ele era há uns meses atrás é um tarefa quase impossível.
Portanto, se ele não está bem termine.
Tente começar outra relação com uma pessoa que voce goste e se sinta melhor.

4 – SE VOCÊ INSISTE NUMA RELAÇÃO QUE JÁ ESTÁ DESGASTADA,

EXISTEM MAIORES POSSIBILIDADES DE ACONTECER A TRAIÇÃO



A maioria das traições acontecem num momento em que o relacionamento não está bem.
Se isso é certo ou errado, ou que isso justifica uma traição,
eu acredito que não usar como justificativa um mal relacionamento para trairmos a outra pessoa.
Isso é imaturidade emocional, é desrespeito pelo o outro.
Termine o relacionamento e depois, saia em busca de outra pessoa para se relacionar.
Portanto, o melhor mesmo é você sair fora desse barco antes que você seja traído ou que você mesmo
se sinta tentado em trair.
Agora, as atitudes e decisões vão depender do tipo de relação que você tem com a outra pessoa:
muitas pessoas acreditam que quando "dão um tempo na relação" e se afastam,
estão livres para sair com outra pessoa, e isso não consideram traição ...
Bem, vai depender muito do acordo que fizer com a outra pessoa...

5 – TERMINAR NÃO É DESISTIR


Muitos pensam que não lutar por um relacionamento é desistir e não ser persistente.
Nada disso.
Não querer continuar o que não está bem é uma atitude inteligente, madura da sua parte e deve ser entendida como tal,
pois lutar por um relacionamento que não lhe trará nada de bom é uma perda de tempo.
6 – NÃO DEVE PENSAR EM “DAR UM TEMPO”




"Dar um tempo" pensando em mais tarde voltar é outra das opções que deve deixar de parte.
Isso funciona como uma tentativa forçada de tentar ter saudades
para ver se realmente vale a pena continuar o relacionamento.
"Dar um tempo", na maioria das vezes, é adiar uma coisa que não tem qualquer significado em continuar.
Se quiser fazer isso faça-o, mas sem grande expectativas de voltar,
pois o mais provável é que isso aconteça mesmo.
7 – PODE ENCONTRAR OUTRAS PESSOAS QUE FARÃO VOCÊ MAIS FELIZ




Algumas boas maneiras de se encontrar pessoas interessantes, mesmo boas amizades,
são as redes sociais de relacionamento na internet. Hoje em dia isso é muito comum em todo mundo,
e muitas pessoas conhecem pessoas interessantes no Facebook, no Orkut, no My Space, e outras redes sociais.
Mas muito cuidado!!! A internet tem muitas vulnerabilidades,
e nós temos que tomar muita cautela com a nossa segurança e privacidade.
Muitas vezes "um príncipe" pode ser um "sapo" !!! Na atualidade, as redes sociais são usadas
omo ferramentas para se fecharem negócios e fazerem boas amizades.
8 – A PESSOA PODE SE TORNAR UM ENTRAVE EM SUA VIDA



Por vezes podemos achar que a pessoa que nos relacionamos é a pessoa perfeita
e que nunca mais poderemos ter a chance de encontrarmos ninguém.
Isso é uma ilusão.
Você não pode se sentir preso a pessoa, nem se privar de encontrar a sua verdadeira felicidade ao lado de outra pessoa.
Se permita, e permita também ao outro, a oportunidade de conhecerem outra pessoa.
9 – TERÁ MAIS TEMPO PARA VOCÊ MESMO



Ter um relacionamento exige dedicação e tempo. Se essa relação além de não está dando bons frutos,
sendo saudável, você também está perdendo seu precioso tempo, dedicando suas emoções e sentimentos a uma pessoa que no fundo,
não está lhe dando o verdadeiro retorno para você.
Então, decida-se, termine essa relação e vá aproveitar sua vida e dedicar
a seu tempo em coisas e pessoas que lhe dêem prazer e retorno.
10 – A SUA FAMÍLIA ESTÁ SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR
Esse erro sempre é cometido por muitas pessoas.
Quando encontramos uma pessoa e começamos um relacionamento, nós passamos a dedicar
todo o nosso tempo a ela, e muitas vezes esquecemos da nossa família e de nossos amigos.
Pense bem: família é essencial e sempre vão estar ao nosso lado para nos apoiar quando precisamos.

Até quando deve lutar por um namoro?

Por vezes temos um namoro de vários meses ou anos e pensamos que é com aquela pessoa
que devemos estar, pela simples razão que já nos dedicamos tanto por aquela relação que ela
deve continuar a existir. Mesmo estando mal e já não tendo aquela vontade inicial, aquele fogo
que uniu inicialmente, pensamos sempre que aqueles bons momentos iniciais vão voltar a acontecer.
Fazem-se passeios juntos, visitam locais que foram marcantes ou voltam a ter momentos a dois.
Tudo numa tentativa de reacender aquela chama, aquele amor que os uniu.
Mas a pergunta fica, até quando deverá continuar a tentar?

FAÇA ESSA PERGUNTA A VOCÊ MESMO


Por mais que queira batalhar pelo seu namoro, chegará um momento em que deve parar para pensar.
Será que vale mesmo a pena continuar a tentar?
Estarei melhor sem ela? Até quando vale a pena lutar por isto?
Conseguir responder a este género de perguntas é essencial.
A luta forçada por um namoro que pode não valer mais a pena, aumenta a
probabilidade de estragar o resto da sua vida, como a auto-estima ou
a produtividade no seu emprego.
Pela minha experiência em namoros, o que aconselho ao leitor é que seja sincero consigo mesmo,
não tente mentir e se realmente tiver que o abandonar faça-o.
Desta forma sairá de cabeça erguida e apesar de parecer muito duro no momento,
o certo é que por vezes essa é a melhor atitude a tomar.
Lutar por algo que deseja é uma atitude louvável, que merece todo o respeito.
Contudo, o grande lutador é aquele que pára e pensa se a batalha vale mesmo a pena.

TERMINEI E AGORA?


As razões:
-Experiência pessoal, pois nunca tive nenhum namoro
que tentasse lutar e ele continuasse
tão bem como antes.
- Esta será a melhor forma de não se culpar
ainda mais por algo que pouco pode fazer
- Hoje em dia a “substituição” acontece de forma muito simples
o que lhe aumenta as probabilidades de mesmo lutando muito,
ela não querer continuar
- Quando tentamos reconstruir algo que já não existe,
torna-se uma tarefa ingrata
- Normalmente quem tenta fazer isto é apenas uma das partes.
Se realmente é só você que o está a fazer, pare de sofrer e siga para outra
O meu intuito com isto não é fazer o leitor pensar que os namoros
não valem a pena e que não deve lutar por ele, nada disso!
O que quero é que não sofra com toda esta luta e que realmente seja sincero consigo
(o que a maioria das pessoas não o faz).
Não tente não ver aquilo que está à frente dos seus olhos.
Depois de realmente tomar essa decisão, que muitas vezes é das mais difíceis da nossa vida,
deve pensar o que fazer agora.
Encontrar outra pessoa parece ser a solução mais fácil, mais muitas vezes
não passa de uma ilusão pois estará com a nova pessoa
pensando ainda na sua antiga namorada.


Algumas dicas do que deve fazer:
- Dedique-se mais ao seu emprego, aproveite para ser mais produtivo
- Experimente um passatempo ou um desporto novo
- Conheça novos locais, de preferência não vá a sítios românticos
- Divirta-se com os seus amigos, eles serão a sua melhor companhia sem dúvida
- Faça coisas que ela o impedia de fazer
Todas as dicas que lhe dei anteriormente, não passam de “técnicas”
para poder ocupar a sua cabeça, pois acredito que neste momento
a sua cabeça só estará pensando nela.
É normal não se preocupe.
Tantos dias vendo e falando com ela, é normal que sinta a falta da sua ex-namorada.
O mais importante agora é mesmo seguir em frente, sem esperar que ela volta para si.
O mundo é muito pequeno e existem muitas pessoas interessantes para conhecer acredite!
Quem sabe mais tarde voltem a falar,
mas agora é o momento de pensar em si e no seu bem estar.
Siga em frente!

Síndrome do casal perfeito
Dúvidas sobre a síndrome e como manter uma relação sadia.
A psicóloga
Maria Cristina Capobianco
considera a síndrome do casal perfeito,

como aquela em que cada um, tenta completar o outro inteiramente, sem ferir ou magoar.

Mas, será que isto é possível?

A terapeuta orienta e dá dicas de como se livrar da síndrome e viver um relacionamento saudável.





O que fazer para se livrar da síndrome do casal perfeito?


Não é uma tarefa fácil, pois ainda vivemos numa cultura na qual se valoriza,
“Casaram-se e viveram felizes para sempre.
” Nesta filosofia, os conflitos são vistos como ameaçadores à relação, há medo de separação.
Os parceiros vivem seguindo um molde esperado pela sociedade,
no qual as discussões não são bem vindas, não são vistas
como enriquecedoras e experiências de vida,
e que podem contribuir renovando a vida do casal.


Os conflitos são parte essencial da vida de um casal.
As diferenças entre marido e mulher existem e são importantes de serem
reconhecidas e respeitadas.
As necessidades, os ritmos do corpo, os desejos, de um homem
são freqüentemente diferentes daqueles de uma mulher.
Pontos de vista diferentes sobre um mesmo assunto não significa a impossibilidade de convívio,
pelo contrário, se podemos escutar o outro, compreender
o que ele sente e não desqualificá-lo, mas incluí-lo
sem exigir dele que seja do jeito que gostaríamos que ele fosse.

Precisamos abdicar de esperar que o outro preencha todos nossos vazios. Angustia, vazio, fazem parte da existência e não dizem respeito necessariamente ao parceiro. Podem estar ligados, a outros aspectos da vida, como trabalho, maternidade, envelhecimento, etc.

O sonho de “viveram felizes para sempre” implica em pensar que não haverá transformação,
que as pessoas não mudam com o tempo.

Crescemos perseguidos por clichês do que é ser uma boa esposa, uma boa mãe,
uma boa mulher, um bom marido, etc.
Estes adultos, ainda não amadureceram e imaginam que desta forma estão satisfazendo os pais,
e serão mais amados por isto.

Quais atitudes que os casais adotam por achar que devem seguir um padrão de relação perfeita?

Acho que é a atitude da avestruz: faço de conta para o outro e para mim, que está tudo bem, que nunca há crise.
Coloca-se a sujeira debaixo do tapete.
Mas as angustias crescem, e muitas vezes o que observa-se e que para manter uma relação “ perfeita” ,
cada parceiro escolhe válvulas de escape desta angustia e exigência.
Válvulas como, consumir excessivamente roupa, álcool ou drogas.
Ou, ter um filho atrás do outro, para se esquecer dos conflitos da relação.
Ter um amante, que possa nos dar o prazer que não achamos na relação.



E por que é bobagem cada uma destas atitudes?


Talvez, não diria que é bobagem; estas pessoas sofrem,
pois não conseguem crescer e aceitar as dificuldades da vida.
São eternos dependentes do parceiro e também despóticos,
porque exigem que o outro se torne, provedor dos seus desejos.
O homem espera que sua mulher nunca envelheça,
esteja sempre bonita para que os outros o achem bem sucedido no casamento.


Qual a melhor atitude para manter a relação sadia?


Não há uma receita.
A escuta, e o cuidado com o outro é fundamental.
Tornar-se cada vez mais consciente dos seus desejos e expectativas do outro é importante.
Admitir que o outro é um ser diferente, com uma história única,
singular, nem melhor, nem pior que a nossa é importante.
Tentar compreender os motivos inconscientes que existem
por trás dos atos pode nos ampliar a forma de ver e sentir a vida.

Trazer os desconfortos e falar deles, sem esperar que o outro vai resolvê-los,
mas sabendo que o mero ato de conversar e
expressar os sentimentos pode encaminhar algumas questões.

A terapia de
casal ou individual dos parceiros é muito benéfica,

pois compreendemos melhor nossos conflitos, expectativas

inconscientes e como foram construídas na nossa infância.











"Romantic love is like a costume, which, as it is not eternal,
it lastsmuch as hard, and soon, under the garb of an ideal that we formed,
which crumbles, there is the real body of the human person, in thatdress.
Romantic love is therefore a path of disappointment.
Only when it is not a disappointment,
since the accepted principle,
decides to vary from ideal constantly,
constantly weaving in theworkshops of the soul,
new costumes, with that constantly
renewthe look of the creature, they dressed".
Fernando Pessoa







Fonte: Lia Nagel; Google; AmorPerfeito; HomemPerfeito

Nenhum comentário:

Postar um comentário