Conexão Lia Nagel

Pesquisar neste blog

Tradutor - Translate

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Ilha Margarita: um paraíso nas Caraíbas

Falar da ilha Margarita é falar de Paraguachoa, nome originalmente atribuído pelos índios que habitavam neste paraíso das Caraíbas na época pré-colombiana, em que o dinheiro não tinha qualquer significado e o mar representava a riqueza, alimento e prosperidade.



A Ilha Margarita é conhecida como a Pérola das Caraíbas, a ilha venezuelana despertou a atenção dos conquistadores espanhóis pela abundância de pérolas, daí a Pérola das Caraíbas.



Devido à sua vulnerabilidade, rapidamente os colonizadores Espanhóis predispuseram-se a construir inúmeras fortalezas, com as quais tentaram, em vão, dissuadir os invasores.



A Ilha Margarita é rica em monumentos, um legado da ocupação espanhola, ao passear pela Ilha encontrar-se inúmeros fortes e igrejas. De todos os monumentos destacam-se a Basílica Menor de Nuestra Señora del Valle, a Catedral de La Asunción e a Igreja de San Juan Evangelista, numa terra assumidamente católica, onde as grandes festas são de carácter religioso.


ilhamargarita Venezuela   Ilha Margarita uma pérola nas Caraíbas


O Parque Nacional Cerro Copey, localizado no interior, no município de San Juan Bautista, é uma das maiores atracções da Ilha Margarita, principalmente para os amantes da Natureza. Esta região foi declarada parque natural em 1874, pela sua riqueza paisagística e também biodiversidade.



Desde macacos e rãs, veados e esquilos, são imensas as espécies animais que aqui se podem encontrar. A ilha oferece também uma enorme diversidade de práticas desportivas, das mais radicais às mais relaxantes. Pode jogar golfe ou andar a cavalo pela praia, fazer longas caminhadas pelos muitos trilhos, surf ekitesurf ou apreciar a beleza do mundo subaquático das Caraíbas.



Uma simpatia e simplicidade genuínas caracterizam a arte de bem receber dos habitantes da Ilha Margarita. E se faz falta um bom ritmo e alguma agitação, a noite trás a agitação nocturna dos bares, discotecas e casinos. O som do merengue e da salsa é imperativo quando chega a hora de dançar, e os locais, fiéis às suas tradições, deixam-se levar pelo ritmo contagiante das Caraíbas.



Quando chega à Ilha Margarita encontra uma cultura única, uma mistura exótica de costumes espanhóis, indígenas e africanos. A jóia da coroa do turismo da Venezuela provou ser merecedora da fama que a persegue, sem descurar a discreta modéstia das suas origens.


Fonte: Viagens sem destino









Nenhum comentário:

Postar um comentário